2019/05/09

Pixel 3a não é um Nexus... mas fica lá perto


Os novos Pixel 3a foram apresentados no Google I/O e desta vez a Google resolveu tornar os seus smartphones mais acessíveis, em versões de gama média - e de certa forma recuperando o espírito dos antigos Nexus.

Os Nexus são uma distante memória do passado, tendo deixado muitas saudades junto dos fãs do Android. Esta linha de smartphones foi pensada para servir de apoio aos developers, mas o hardware e software apresentado pela Google, que nos seus modelos Nexus 4 e Nexus 5 apresentavam um preço imbatível, rapidamente conquistou uma legião de fãs.

O argumento do preço começou infelizmente a ser alterado com o Nexus 6 (talvez para não irritar demasiado os restantes fabricantes) e isso acabou por selar o destino dos Pixel, que acabaram por ser cancelados e dar origem à linha Pixel. Com preços muito mais elevados, os Pixel nunca se aproximaram do sucesso dos Nexus acima referidos.

O Pixel 3a não é um novo Nexus mas é o  mais próximo de um Nexus que a comunidade Android vai ter desde o fim dessa linha. Este smartphone compacto com corpo em plástico tem um preço a começar no 399€, um patamar que se torna bem mais apetecível para quem privilegiar o acesso a um Android actualizado a tempo e horas, e ainda por cima contando com uma excelente câmara. De certa forma, podemos considerá-lo um digno sucessor do Nexus 5.


Face ao Pixel 3 "normal", bastante mais dispendioso (anda pelos €629), conta com cortes cirúrgicos de características que se é obrigado a aceitar para ter o preço mais acessível, como a protecção contra água e carregamento wireless (sendo que este último se torna algo caricato, já que tanto os económicos Nexus 4 como Nexus 5 o tinham); mas em contrapartida, temos o acesso a uma experiência Android "de origem" que é do agrado de muitos fãs do Android.

É certo que há uma diferença significativa na questão do processador, com a Google a prescindir do topo de gama da Snapdragon e optando por um Snapdragon 670. Mas mesmo este chip é suficiente para fornecer um desempenho mais que adequado para tudo o que se deseje fazer. Mais importante para efeitos práticos, temos a mesma câmara que é utilizada nos Pixel 3 e Pixel 3XL, que mesmo já tendo sido superada por modelos mais recentes, continua a obter resultados de referência. (Nota: embora a câmara seja a mesma, o Pixel 3a não conta com o acelerador Pixel Visual Core, pelo que o processamento das imagens é mais demorado neste smartphone do que no Pixel 3, embora no final os resultados sejam idênticos).

Os princípios que definiram um Nexus estão presentes neste Pixel 3a - preço, Android sem modificações e actualizações a tempo e horas - e o inesperado upgrade na câmara, acaba por resolver uma das lacunas que os Nexus sempre apresentaram. Os Nexus estão mortos e enterrados, mas este Pixel 3a pode muito bem ser um início de uma nova era, para todos os que procuram um smartphone com boa qualidade de construção, Android "puro" directamente da Google, a um preço simpático. Só não se percebe é porque a Google continua a não o disponibilizar oficialmente em Portugal, obrigado os interessados a recorrerem a métodos alternativos para o comprarem lá fora.

6 comentários:

  1. Pelo preço e pelo hardware, antes gastar mais 150€ e comprar um Oneplus...!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. São mais 37,5%. Quais seriam as vantagens?

      Eliminar
    2. - Melhor autonomia (3700mah),
      - Melhor desempenho (mais RAM/ROM e SD845),
      - Melhor vídeo (4K60),
      - Ecrã maior (6.4") e também de OLED,

      No geral é um equipamento superior a este Pixel 3a, só não tem uma câmara tão boa, mas mesmo assim é mais do que o suficiente e o OS não sofre do problema da perda de performance que todos os Pixel anteriores a este tem sofrido!!

      Eliminar
    3. Melhor autonomia, só testando. O 845 é mais rápido, logo também consome mais.
      O desempenho é melhor, se bem que não será notório no dia a dia,apenas quando se puxar pela máquina.
      Vídeo 4K, é uma vantagem inegável
      O ecrã ser maior(tamanho) é uma questão de gostos. Os ppp é que contam. Oled, são os dois.

      Valerá a diferença de preço?

      A questão da perda de performance é para mim uma novidade. E problemas no Android da OnePlus é mato...

      Eliminar
  2. "Os Nexus estão mortos e enterrados" calma. Por acaso é bastante curioso verificar que há ainda várias pessoas com nexus 5 em actividade.
    Troquei o meu o ano passado mas foi de longe o melhor tlm que já tive. Impecável foi com muita pena que o troquei.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. São smartphones especiais. Eu ainda conservo os Nexus 4 e 5. Não utilizo no dia a dia, mas ligo frequentemente.

      Eliminar

[pub]