2019/06/18

Análise ao carregador wireless Aukey LC-C6

O carregamento wireless liberta os consumidores das preocupações com cabos e fichas, e desta vez vamos ver que tal se comporta o carregador Aukey LC-C6.



O carregamento sem fios tem voltado a ganhar tracção nos últimos anos, depois de ter passado por um período de aparente desinteresse. Basta lembrar os saudosos Nexus da Google, onde esta tecnologia estava presente nos Nexus 4, Nexus 5 e até no Nexus 7. A passagem para a traseira em metal, acabou por retardar a adopção do wireless charging, que só mais tarde, com o regresso do vidro, passou a ser opção para as marcas - se bem que agora quase sempre restringido aos modelos topo de gama. A solução alternativa passar pelo recurso a adaptadores para que o utilizador possa utilizar o seu smartphone num carregador sem fios.

A Aukey, marca conhecida pelos seus carregadores e powerbanks, tem também no seu catálogo carregadores sem fios, como é o caso deste LC-C6.


O Aukey LC-C6



A caixa segue a linha do que é habitualmente apresentado pela marca, não havendo lugar a grandes luxos. Dentro da caixa encontramos o carregador, cabo micro-USB e a documentação da referência. Uma nota para o facto de o equipamento não se fazer acompanhar de um carregador "de parede", pelo que será necessário utilizar um que já se tenha, ou comprar um para o efeito.



O carregador tem um formato quadrado com cantos arredondados. A base apresenta um anel onde se encontra instalado o LED de estado. A cor vermelha indica o modo de "stand by"; o vermelho intermitente indica que ocorreu um erro no processo de carregamento; a cor verde é utilizada quando o smartphone está a carregar, sendo que continua activa mesmo após os 100%, pelo que não temos forma de saber (pelo LED) se já se chegou ao final do carregamento.



Na zona inferior temos quatro pés com um apoio de borracha, dão estabilidade ao carregador, evitando que este saia do sítio com facilidade. A porta micro-USB encontra-se na traseira o equipamento e está protegida pelo corpo do carregador.

No que diz respeito a especificações, este carregador sem fios está preparado para ser utilizado com um carregador compatível com as especificações Qi e Quick Charge 2.0/3.0, aceitando relações de carregamento de 5V/2A e 9V/1.6A. O carregamento sem fios está limitado a 10W, algo que poderá ser insuficiente para tirar partido dos sistemas de carregamento apresentados pelos smartphones mais recentes, se bem que suficiente para satisfazer o máximo permitido pelos iPhones (7.5W).


Em carregamento



Para testar este carregador sem fios, utilizamos vários carregadores, sendo que a relação de carregamento mais eficiente ficou um pouco abaixo dos 10W, máximo disponibilizado por este equipamento; e dois smartphones, o iPhone X e o Huawei Mate 20 Pro, tendo-se obtido os resultados apresentados, com o primeiro a registar (em média) 4% de carga a cada 10 minutos e o segundo, 5%.




O iPhone X apresenta uma particularidade curiosa, com o carregamento a ser efectuado de forma mais lenta, a partir dos 70 % de carga, o que leva a que o tempo total seja mais longo que o esperado, ultrapassando as 4 horas.



O Mate 20 Pro apresentou um comportamento inesperado, fazendo o processo inverso, com o carregamento a ser mais rápido na parte final. Como este facto pareceu algo estranho, foi efectuado um novo teste, desta vez com um adaptador para medir a relação de carregamento. Embora este seja já algo antigo, acabou por ser útil no esclarecimento desta situação.



A velocidade de carregamento está dependente da posição do smartphone. Não que este estivesse mal colocado (estava na vertical), mas colocando o mesmo de lado, o processo de carregamento decorre de forma mais rápida, chegando aos 5% por cada 10 minutos.

No caso do iPhone X, até aos dois terços de carga, registaram-se em média, 4% a cada 10 minutos, percentagem que baixa drasticamente no último quarto (~70%). De referir ainda que no caso do Mate 20 Pro, a relação de carregamento só diminui a partir dos 92% e de uma forma menos acentuado do que no caso do iPhone X.

Se a estes factos juntarmos uma relação de carregamento inferior ao registado no Mate 20 Pro, temos a explicação para justificar um tempo de carregamento inferior para este último, isto quando o iPhone X tem uma bateria substancialmente inferior à do smartphone da Huawei (2716 mAh vs 4200 mAh).


Apreciação final



Com uma potência de carregamento até 10W, este carregador wireless Aukey LC-C6 é uma boa opção para quem não pretende ligar um cabo para carregar o smartphone. No caso do iPhone, temos um desempenho acima daquilo que o telemóvel pode aceitar, mas caso tenham um equipamento que aceitem um carregador com maior potência que estes 10W, irão ficar algo limitados. Por estas razões e considerando seu preço bastante acessível (podemos encontrá-lo com preços de 12 a 15 euros) este Aukey LC-C6 é merecedor de um distinto "Quente".



Aukey LC-C6

Quente



Prós
  • Qualidade de construção
  • Versatilidade que oferece

Contras
  • Não vem com carregador de parede
  • "Limitado" a 10W



Aukey LC-C6

Quente (4/5)

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]