2019/06/04

Apple revela iOS 13 com Dark Mode e teclado QuickPath


A Apple aproveitou a sessão de abertura do WWDC 2019 para nos dar a conhecer o próximo iOS 13, e as novidades são mais que muitas, não só confirmando algumas que se estavam à espera - como o Dark Mode - como outras que há muito eram desejadas: como um teclado que permitisse a escrita via gestos.

Depois de no iOS 12 a Apple ter colocado as novidades em pausa para se focar na estabilidade e optimização do sistema, o novo iOS 13 vem finalmente trazer uma série de melhorias que abrangem todos os aspectos do sistema. Mas, começando pelo desempenho, a Apple promete apps que serão 50% mais pequenas, com actualizações 60% menores, e que poderão arrancar duas vezes mais rapidamente que no iOS 12 - algo que, por si só, será uma boa notícia para os iPhones mais antigos.

Fica oficializada a presença do Dark Mode, que se poderá activar automaticamente no horário nocturno; temos apps renovadas como a de lembretes (que nos pode lembrar de coisas da próxima vez que falarmos com determinadas pessoas via iMessage); edição de vídeo não destrutivo e com muitas mais funções (incluindo rodar vídeo e ajustar a tonalidade de cor); memojis melhorados; letras sincronizadas na Music app; e um teclado que finalmente passa a suportar a escrita via gestos (que na Apple se chama QuickPath) - e que potencialmente poderá suportar dois dicionários simultâneos, segundo referências na lista de novidades "amontoadas" no final.




Mas há muito mais. Temos um novo sistema de "Sign in with Apple" que permite fazer o registo em serviços e apps sem que se dê o email real (o sistema encarrega-se de criar um email único que será redireccionado para o nosso email principal); o HomeKit Secure Video, que faz o processamento de videos de câmaras de vigilância localmente e o envia encriptado para a cloud, de modo a que nem a Apple possa ver o que lá está (vários parceiros, como a Logitech, Netatmo e Eufy, estão a trabalhar em câmaras que suportem este sistema); maior privacidade na localização, com uma opção que permite dar às apps o acesso à localização uma única vez; e ainda Apple Maps renovados em com direito a visão 3D estilo Street View da Google.



Querem mais? Há mais: Siri melhorada (em inteligência e qualidade de voz); Handoff para transição de som de um iPhone para um HomePod; HomePod com reconhecimento de voz de múltiplos utilizadores; Audio Sharing para permitir partilhar o som com amigos com AirPods; CarPlay com novo interface; abolição do limite de 200MB para apps instaladas via rede móvel; novo indicador de volume; selecção de texto mais inteligente; novos gestos; maior privacidade; modo de redução de dados utilizados; etc. etc. Temos ainda o ARKit 3, que pode esconder pessoas atrás de objectos virtuais, para manter a ilusão de imersão; e o novo Find My que centraliza a localização de pessoas e equipamentos (e que até pode localizar MacBooks enquanto estão em modo sleep).


O iOS 13 irá ficar disponível para:
  • iPhone XS
  • iPhone XS Max
  • iPhone XR
  • iPhone X
  • iPhone 8
  • iPhone 8 Plus
  • iPhone 7
  • iPhone 7 Plus
  • iPhone 6s
  • iPhone 6s Plus
  • iPhone SE
  • iPod touch (7th generation)

O que significa que estará na hora de trocar de iPhone para quem se tivesse mantido com um iPhone 5s ou iPhone 6 / 6 Plus. A versão beta pública ficará disponível no próximo mês para quem tiver pressa de o experimentar.

3 comentários:

  1. Curioso, não estou a ver o fanboys a criticar o facto de a maça roída ter copiado descaradamente funcionalidades que o Android fragmentado e sem actualizações, já apresenta há vários anos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Essa "novidade" foi-o há uns 4 anos. Hoje é normal...

      Eliminar
    2. Bem, tecnicamente o Android copiou o swype, que -se não estou em erro- começou como uma app iOS. :)

      Eliminar

[pub]