2019/06/09

Stratolaunch pode não voltar a voar devido à morte de Paul Allen


O maior avião do mundo - o Stratolaunch - pode estar condenado ao mesmo destino do anterior Spruce Goose, e ver as suas aspirações de fazer lançamentos económicos para o espaço desvanecerem-se.

Em 1948, Howard Hughes mostrou que o seu monstruoso Spruce Goose, o maior avião jamais construído até à altura, com uma envergadura de quase 100 metros, podia voar. No seu voo inaugural percorreu uma distância de menos de dois mil metros a uma altitude de poucas dezenas de metros, para imediatamente aterrar e nunca mais abandonar o solo. E agora suspeita-se que a história se possa repetir com o Stratolaunch.

Com uma envergadura de 117 metros e fuselagem dupla, o Stratolaunch tinha por missão carregar foguetes até uma altura elevada, para auxiliar o seu lançamento para o espaço a custo mais reduzido do que se fossem lançados do solo. Parecia um projecto megalómano, mas que finalmente mostrou ser possível em Abril, quando levantou voo pela primeira vez. O problema é que pode ter sido a primeira e última vez.




O problema é que este projecto estava a ser financiado pelo bilionário Paul Allen (o sócio com quem Bill Gates criou a Microsoft), e que faleceu no final do ano passado. Com a sua morte, o controlo do seu dinheiro passou para os seus herdeiros, e a sua irmã parece não estar disposta a manter este projecto.

Embora a Stratolaunch diga que está tudo operacional e que não tem notícias para dar, houve alterações que dão credibilidade a estas suspeitas: em Janeiro cancelou a produção dos foguetes que seriam lançados a partir do avião. O mais certo é que, estando já nesta fase avançada, a Stratolaunch esteja desesperadamente à procura de um investidor que assuma a posição de Paul Allen e permita continuar o projecto (Richard Branson talvez?) - mas se tal não for bem sucedido... poderemos assistir a uma morte inglória deste projecto, precisamente na altura em que se preparava para "esticar as asas".

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]