2019/06/06

Xiaomi explica como colocou câmara debaixo do ecrã


Recentemente a Xiaomi mostrou o protótipo de um smartphone com câmara frontal invisível sob o ecrã - e agora revela mais alguns detalhes sobre como isso funciona.

A era dos notches, furos, e sistemas mecânicos popup para as câmaras frontais está condenada a chegar ao fim e, segundo a Xiaomi, isso poderá acontecer bastante mais cedo do que se pensa. A Samsung já tinha dito que estava a trabalhar nessa tecnologia, mas que iria demorar alguns anos até estar pronta para chegar ao mercado; mas a Xiaomi (e Oppo) parecem não estar dispostas a esperar tanto tempo e poderão lançar smartphones com a câmara frontal sob o ecrã já no próximo ano.

Para isso, a Xiaomi explica que o "truque" está em tornar o ecrã OLED mais "transparente" de modo a que o sensor da câmara consiga receber uma maior quantidade da luz ambiente.


De referir que os ecrãs OLED onde temos sensores de impressões digitais ópticos já são parcialmente transparentes, de forma a que o sensor consiga ler as impressões digitais. Só que nesse caso temos o próprio ecrã a servir como fonte de luz, facilitando o processo de captura da imagem. Para efeitos de fotografia / vídeo, essa transparência terá que ser melhorada, e é precisamente isso que a Xiaomi diz ter conseguido.



Adicionalmente, como deixa de ocupar área visível na frente, os fabricantes poderão também optar por sensores de maiores dimensões, capazes de captar mais luz, de forma a compensar a redução inevitável por estarem atrás de um ecrã - que por muito transparente que seja, irá sempre reduzir a quantidade de luz que chega ao sensor.

De qualquer forma, e como já disse por diversas vezes, acho que a maioria dos consumidores não ficará demasiado incomodado por trocar uma pequena redução na qualidade da câmara frontal face a ver-se livre das câmaras popups ou ecrãs com notches ou furos.

2 comentários:

  1. Eu não fico nada incomodado. Não tiro selfies. Para mim o telefone nem precisa de câmara frontal.

    ResponderEliminar

[pub]