2019/08/29

Apple corrige privacidade das gravações da Siri


Depois de se ter descoberto que a Apple também disponibilizava gravações da Siri a terceiros sem informar os utilizadores, a empresa apressou-se a pedir desculpa e a corrigir a situação.

Tendo sido apanhada numa posição contraditória com a de protecção da privacidade dos utilizadores que tanto advoga, a Apple lidou com o caso da melhor maneira, começando por pedir desculpa aos utilizadores e fazendo alterações que garantam que os utilizadores terão total controlo sobre a utilização das suas gravações.

Para começar, a Apple deixará de guardar as gravações das interacções com a Siri, a não ser que os utilizadores digam expressamente que querem contribuir para melhorar o serviço. Mesmo nessa situação, para além das gravações não estarem directamente associadas a cada utilizador, as gravações serão apenas escutadas por funcionários da Apple em vez de colaboradores externos, e com a garantia de que gravações acidentais que activaram a Siri inadvertidamente serão eliminadas.

São alterações bem vindas (até lá, a Apple já suspendeu todas as gravações da Siri) e que atiram as atenções para a Amazon (Alexa) e Google (Google Assistant), para ver se fazem alterações idênticas. Embora ambos permitam eliminar gravações, as mesmas vêm activadas de origem - e no caso da Alexa, nem sequer podem ser desactivas, apenas eliminadas posteriormente.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]