2019/12/02

Revolut partilha informação e actividade dos utilizadores


A Revolut tem feito um grande esforço por expandir as suas operações a nível mundial, mas está a cometer um atropelo à confiança e privacidade dos seus clientes, activando automaticamente a partilha de informação e actividade com outras entidades.

Nos tempos que correm, e depois de todos os incidentes mediáticos que já assistimos - para não falar de coisas como o RGPD / GDPR - seria de imaginar que a Revolut tivesse um pouco mais cuidado antes de entrar pela partilha de dados dos utilizadores. No entanto, parece não ser o caso, com a empresa a fazer automaticamente a partilha de dados com "social media plataforms" para efeitos de publicidade.

Segundo o email que está a ser enviado pela Revolut aos clientes, essa partilha inclui coisas como o nome, email, e até a actividade que se faz na app, incluindo - pelas suas próprias palavras - instalar a app, encomendar um cartão, abrir o dashboard, etc.

É algo que noutros tempos se poderia ter levado de forma mais compreensiva, mas que nos tempos actuais se tornam demasiado abrangentes e genéricas, abrindo inúmeras potencialidades para abusos. Querem mesmo que as ditas "plataformas sociais" saibam se encomendaram um cartão da Revolut, ou quantas vezes por dia abrem a app, e tudo o mais?


Por isso, a recomendação é que os clientes Revolut se dirijam ao: Dashboard -> Settings -> Privacy e desactivem a opção "Social media & advertising platforms".

Fica ainda a questão sobre se a Revolut estaria no direito de sequer activar esta opção sem que primeiro tivesse obtido o consentimento expresso dos clientes, como manda o RGPD!


Actualização:
Recebemos uma declaração de fonte oficial da Revolut, que atribui a "liberdade" tomada à cláusula de "interesse legítimo".
Estamos confiantes de que somos totalmente compatíveis com o Regulamento Geral de Proteção de Dados (RGPD). Existem várias bases legais para o processamento de dados dos consumidores no âmbito do RGPD, das quais o consentimento é apenas um. Processamos dados sob os critérios de interesse legítimo e realizámos uma avaliação de interesse legítimo (LIA). Fizemos ainda consultas legais externas antes de elaborar a revisão da nossa política de Privacidade e a nossa abordagem foi aprovada. Facilitamos também, ao máximo, aos nossos utilizadores o mecanismo “opt out” e fizémos tudo o que estava ao nosso alcance para informar os clientes, com substantiva antecedência, sobre as alterações que entrariam em vigor. Os clientes podem rever a cedência de dados através da aplicação.

... Pena que os "interesses" das empresas raramente se alinhem com os interesses dos clientes e utilizadores... Mas seria seguramente um aspecto que interessaria ver clarificado no RGPD.

12 comentários:

  1. https://thenextweb.com/basics/2019/11/08/how-opt-out-revolut-data-sharing-policies/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A questão é a legalidade de ser opt-out em vez de ser opt-in. Sendo algo que os especialistas do RGPD poderão esclarecer...

      Eliminar
    2. Na Europa têm sempre que pedir a autorização. A dúvida é se na politica de dados já lá estava esta partilha considerada.

      Eliminar
  2. A minha preocupação é: Se eu desliguei essa opção hoje, têm direito de já ter partilhado os dados antes? Como sabemos o que já "vazou"? Esse é o verdadeiro problema...

    ResponderEliminar
  3. Vai ser preciso usar 2 equipamentos, um para as coisas sérias e outro para a parte social e pesquisas.

    ResponderEliminar
  4. Sugiro que o penúltimo parágrafo seja:
    Por isso, a recomendação é que os clientes Revolut cancelem a sua conta e apaguem a aplicação.

    É que de outra forma estamos a dar-lhes uma palmadinha nas costas e a dizer "não voltes a fazer isso, meu malandro" com um sorriso na cara. Por um lado somos contra a indústria de venda de dados, por outro "toleramos" o seu comportamento.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E depois metemo-nos numa caverna e vivemos da caça e recolha de bagas, e fazemos pinturas rupestres para passar o tempo!
      Se seguirmos a sua recomendação, não usaríamos NADA de tecnologias.

      Eliminar
    2. Ou elas teriam de respeitar a privacidade da pessoa, e o direito da pessoa a não ver nada partilhado a não ser por sua auto-iniciativa. Será pedir muito? Para estas empresas parece!

      Eliminar
  5. Aviso, desliguei a opção de partilha ontem e hoje quando voltei já estava novamente activa. O revolut deixou de ser fiavél para mim com isto...
    Também estou a tentar entrar em conversa no chat e só aparece a mensagem "experiencing high volumes" que conveninente...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também fiz o mesmo ontem e hoje após ler o seu comentário voltei à app para verificar e encontra-se igual ao estado que deixei depois da alteração, porquanto no meu caso não se aplica.

      Eliminar

[pub]