2020/01/30

À conversa com os autores do livro "SCRUM – A Gestão Ágil de Projetos" da FCA


A FCA deu-nos a oportunidade de conversar um pouco com alguns dos seus autores, e desta vez os escolhidos para a rubrica "À conversa com" foram João Paulo Pinto e Christiane Tscharf - autores do livro "SCRUM – A Gestão Ágil de Projetos".

1) Tendo em conta que o Scrum não é uma metodologia recente, o que vos motivou a escrever sobre este tema?

Christiane Tscharf - A questão que nos surgiu, quando conhecemos a estrutura Scrum, foi exatamente essa: “por que motivo o Scrum, tendo já décadas de existência e de aplicação com sucesso, não é, ainda, amplamente conhecido na área da Gestão de Projetos?”. E, então, percebemos que, talvez devido ao facto de ter nascido na área do desenvolvimento de software, aí se tem mantido mais “fechado”. Então, reconhecendo o potencial do Scrum para agilizar a gestão de projetos, com os constrangimentos que atualmente enfrenta, sentimo-nos desafiados a dar a conhecer numa perspetiva mais abrangente da sua aplicação.
Agora que publicámos o livro, e também desde que nos certificámos como formadores nesta metodologia, que muitas pessoas nos perguntam se Scrum não é só para a área do desenvolvimento de software. Ficam surpreendidas ao perceber que não e ao conhecer todas as vantagens da sua aplicação a outras áreas.

2) A metodologia Scrum, apesar de ainda ser muito aplicada no Desenvolvimento de software, pode também ser utilizada em outras áreas de negócio. Podem dar-nos alguns exemplos?

João Paulo Pinto – O Scrum pode ser aplicado em qualquer área de negócio e a qualquer tipo de projeto independentemente da sua dimensão e complexidade. Sempre que se verifiquem características de necessidade de incorporação de mudança ao longo do projeto, por exemplo, decorrentes da mudança de requisitos iniciais ou quando um projeto se inicia sem se saber exatamente qual o output desejado, ou ainda em projetos com níveis elevados de incerteza, o Scrum é o método mais indicado. Como é escalável, permite gerir projetos pequenos, com apenas uma equipa, ou projetos que envolvem várias
equipas (projetos e portefólios).

3) Existem algumas áreas em particular em que este método se aplica melhor, ou estamos perante um método versátil e transversal?

João Paulo Pinto - Totalmente versátil e transversal. Ainda que seja, igualmente, aplicável a projetos em que o ambiente é mais estável (por exemplo, projetos que já se fizerem diversas vezes e que já se conhecem bem os resultados e a dinâmica da própria equipa), são os projetos ou áreas que sejam mais instáveis ou com elevados níveis de incerteza, as que mais beneficiam.

4) Na prática, o que é o “Manifesto Ágil” e em que medida está relacionado com a metodologia Scrum?

João Paulo Pinto - O Manifesto é o documento que resultou da reunião de vários especialistas da área do desenvolvimento de software, que se juntaram para tentar encontrar princípios e valores comuns aos diversos métodos de gestão de projetos utilizados nesta área. Pessoas que, na prática, usavam os vários métodos ágeis, e um dos quais é o Scrum. Este documento resume os quatro valores principais na aplicação de qualquer método ágil (Scrum incluído): Valorizar pessoas e interações, mais do que processos e ferramentas; Software a funcionar, mais do que documentação completa; colaboração com o cliente, mais do que negociação contratual; Dar resposta à mudança, mais do que cumprir com o planeamento.

5) Podemos afirmar que este método pode aumentar o desempenho das organizações e dos seus trabalhadores? De que forma?

Christiane Tscharf - Claramente que sim. As várias ferramentas que podem ser utilizadas, e a própria estrutura, que envolve ciclos de trabalho, de inspeção, feedback e melhoria contínua, não apenas
precisam de pessoas que se queiram desenvolver e estejam dispostas a crescer junto com o projeto, como contribuem e promovem o aumento do desempenho de indivíduos, equipas e, assim, em prol da
própria organização. Também através dos princípios de auto-organização e colaboração, o Scrum reconhece que os trabalhadores têm um contributo muito maior para dar, além de fornecerem apenas
o seu conhecimento técnico. A auto-organização fomenta este contributo. A gestão de um projeto acaba sempre por ser processo partilhado de criação de valor, que precisa que todos trabalhem em
conjunto e interajam, de forma a criar o máximo valor possível. Colaboração significa trabalhar em conjunto para alcançar um objectivo comum.

6) A quem recomendam a leitura deste livro?

Christiane Tscharf e João Paulo Pinto - A todos os profissionais que trabalhem na área de Gestão de Projetos, ou a todos os que se interessam por ela. De forma geral, além da área da Gestão de Projetos, este é um livro que permite, no seu todo, e com as diversas ferramentas que apresenta, fazer (re)pensar a forma como trabalhamos nas nossas organizações e, até, como gerimos o tempo.


E é tudo, o nosso obrigado pelo tempo dispensado, e ficamos aguardar pelos seus próximos livros. :)


Sobre os autores:

João Paulo Pinto - Engenheiro industrial, professor universitário, consultor e formador. CEO da CLT Services Lda. Doutorado em Gestão de Operações, mestre em Advanced Manufacturing Systems and Technology, Scrum Master Certified e Certified Trainer para a ScrumStudy. Autor de diversos livros e artigos nas áreas de Filosofia Lean e Gestão de Operações.

Christiane Tscharf - Professora, investigadora e consultora nas áreas de Lean Services e Lean Coaching. Doutoranda em Sustentabilidade Social e Desenvolvimento, mestre em Ciências da Educação, coach com certificação pela International Coaching Community, Scrum Master Certified e Certified Trainer para a ScrumStudy. Autora de livros e artigos nas áreas de Lean Services e Lean Coaching.



Para quem chegou até aqui, temos uma surpresa. Temos para oferecer dois exemplares do livro "SCRUM – A Gestão Ágil de Projetos" e para te habilitares a ganhar um deles só tens que participar preenchendo o seguinte formulário:



Passatempo encerrado: os vencedores foram:
Luis Lima
Alexandre Abreu

Fica atento aos próximos passatempos.

2 comentários:

  1. Ao efetuar o registo no site da FCA (grupo lidel) é-nos devolvida a senha em "texto plano".
    Podiam aproveitar e ler uns livros sobre segurança informática :)

    ResponderEliminar

[pub]