2020/01/06

Caso Cambridge Analytica é muito mais vasto do que se pensava


As repercussões do caso Cambridge Analytica e do abuso dos dados obtidos pelo Facebook continuam a dar que falar, agora com divulgação de milhares de novos documentos que indicam que o caso é muito mais vasto do que se poderia pensar.

Desde a estreia do documentário The Great Hack que têm surgido campanhas que o tentam desvalorizar, dizendo que o caso não foi assim tão grave e que o documentário estaria a exagerar o que se tinha passado e a sobrevalorizar as capacidades do serviço de manipulação de eleições fornecido pela Cambridge Analytica.

Agora, a revelação de uma série de mais de 100 mil novos documentos mostra que essas campanhas de manipulação estavam a ser feitas - ou já tinham sido feitas - em 68 países, mesmo durante a fase em que o processo de investigação sobre a Cambridge Analytica já estava a decorrer e quando a mesma garantia que não tinha nada em curso.

Os novos documentos servem como mais um alerta de como todo o sistema democrático e eleitoral poderá ser subvertido com o recurso a esta nova geração de propaganda hiper-direccionada, fruto das informações recolhidas pelas redes sociais, e todos os demais serviços digitais (incluindo a localização). Em vez de desvalorizado, importa trazer o caso e todas as implicações para a praça pública, e rapidamente tentar implementar medidas que combatam toda e qualquer tipo de manipulação no processo eleitoral.

Tendo em conta os níveis de abstenção, até poderia equacionar-se se não seria altura de tornar esse dever cívico num dever obrigatório - parecendo-me que seria um pequeno preço a pagar para se manter uma democracia realmente representativa.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]