2020/02/01

Cuidado com os burlões do MB Way


Porque nunca é demais relembrar para estas burlas, um dos nossos leitores comprovou que a tentativa de enganar vendedores para que associem o seu MB Way ao telemóvel de um burlão continua a ser prática corrente - e com imensa frequência.

Já tínhamos alertado para este tipo de burla no passado, mas um dos nossos leitores, que costuma vender alguns produtos online, diz que já está "farto" de passar pelo processo, com muitos dos supostos compradores a exibirem um descaramento completo ao tentarem "guiá-lo" para que active o MB Way e o associe ao número de telefone dos burlões - o que lhes daria acesso à sua conta bancária, permitindo levantar dinheiro e fazer outras operações, tal como se tivessem o seu cartão multibanco.

Para isso partilhou connosco uma gravação que fez de uma destas chamadas, onde se fez passar por despercebido e sem saber como o MB Way funcionaria, para demonstrar como o processo funciona. Neste caso, a suposta compradora dava a entender que só faria a compra se pudesse fazer o pagamento via MB Way, que seria feito imediatamente e com grande vantagem para o vendedor. E prossegue dando-lhe as indicações de como deveria proceder à activação do serviço numa caixa MB, e pedindo para introduzir o seu (da burlona) número de telefone - altura em que o nosso leitor abandonou a simulação e desabafou naquilo que se poderá descrever como "vernáculo popular tradicional".

O assustador é pensar que, se é certo que esta burla não afectará quem estiver minimamente informado, arrisca-se ainda assim a conseguir apanhar uma ou outra pessoas desinformada. Portanto, sempre que possível, tentem seguir estes casos pelo menos até ao momento em que o burlão revela o número do telemóvel a associar ao MB Way, e depois reportem o caso às autoridades. Aliás, considerando a frequência com que isto tem estado a acontecer, talvez já esteja na altura da própria app do MB Way permitir fazer queixa deste tipo de situações, para que sejam investigadas?

6 comentários:

  1. Apesar de útil. É uma grande falha de segurança poder adicionar cartões alheios...

    ResponderEliminar
  2. A polícia depois diz que tem muitas queixas se apresentar queixa o caso vai a tribunal e tem custas e coiso e tal e...
    Uma colega minha não fez queixa, só participou...
    E ficou sem 400 paus.
    Realmente é uma grande falha de segurança poder simplesmente associar qq numero de telefone à conta

    ResponderEliminar
  3. Neste caso, um utilizador mwbay consegue adicionar qualquer cartão ao seu numero.
    Mas é preciso acesso fisico ao cartão e multibanco.
    E no multibanco avisa explicitamente para não adicionar números alheios.

    Aquilo só pede o número de telemóvel e pin mbway.

    Provavelmente deve dar para atacar o atacante 🤣🤣🤣

    ResponderEliminar
  4. Eles andem aí... felizmente a SIBS no MBWAY respondeu rapidamente a todos estes casos com o deixar de aceitar números de telemóvel e passar a ter um nome de utilizador e senha criados automaticamente e sem intervenção da pessoa no terminal multibanco e só depois deixa associar na aplicação no smartphone ao número de telemóvel que confirma localmente que é mesmo o seu próprio número.

    Ah! Esperem... isto era pedir muito à SIBS! Felizmente eles simplesmente deixam a vulnerabilidade social presente porque o que interessa é facturar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O sistema cumpre com os pressupostos e é fácil de utilizar para também ser atrativo. A falha não pode ser imputada à sibs a meu ver, neste caso, porque na verdade é uma falha na justiça. Podemos sim dizer que a SIBS poderia permitir uma facilidade de apresentar queixa e ao fazê-lo juntar o número de telefone do burlão a uma base de dados e das próximas vezes apresentar um pop up referenciando que o número estaria associado a algumas queixas. Contudo trocar de cartões sim é fácil. Por outro lado aplica-se a velha máxima:se funciona porquê mudar, em que os vendedores não deverão estar à espera que seja cliente a ensinar-lhes, ou estão preparados ou não aceitam porque se existe alguém para comprar um produto, e se esse alguém realmente o quer, existem inúmeras alternativas para se efetuar um pagamento (incluindo enviar à cobrança).

      Eliminar
    2. Podemos é ter casos mais graves em que um suposto vendedor tenta aplicar a manobra a um comprador, casos em que a probabilidade de esta burla acontecer serão mais altas pois o comprador não tem muito como recusar aceder ao pedido de pagar desta forma

      Eliminar

[pub]