2020/03/02

Apple vai pagar $500M para arrumar caso dos iPhones abrandados secretamente


O caso dos iPhones que a Apple abrandou secretamente com a desculpa da bateria envelhecida vai custar-lhe 500 milhões de dólares.

A Apple aceitou pagar 500 milhões para encerrar o caso que decorria nos tribunais norte-americanos referente aos iPhones que ficavam deliberadamente mais lentos à medida que a bateria ia envelhecendo. Um caso triste, que foi sendo negado durante muitos meses, até finalmente as provas se avolumarem de tal forma que a Apple não teve outra alternativa a não ser reconhecer o que estava a fazer (posteriormente passando a indicar isso, com opção de abrandar ou não, no iOS).

Em resultado disso a Apple lançou um programa de substituição de baterias a custo reduzido, baixando o preço habitual dessa intervenção de $79 para $29; mas sem que isso evitasse uma chuva de processos relativamente ao que se tinha passado: sendo agora isso que culmina nesta chegada a acordo com o pagamento de 500 milhões de dólares - pagamento que a Apple diz que faz apenas para evitar as despesas continuadas do litígio, mas continuando a frisar que "não fez nada de mal".

O caso poderá resultar num reembolso de $25 para os iPhones afectados e abrangidos por este processo; sendo que quem terá maiores motivos para esfregar as mãos serão os advogados: que poderão receber até 93 milhões pelos custos do processo e mais 1.5 milhões para despesas.

Sem comentários:

Publicar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]