2018/03/02

Trocar bateria num iPhone transforma-o "numa nova máquina"


A polémica questão do abrandamento secreto dos iPhones com baterias mais antigas ainda está longe de estar resolvida, mas enquanto se vai aguardando pela chegada do iOS 11.3 para tirar as teimas, aumentam os relatos de quem fica simultaneamente feliz e zangado, ao trocar a bateria do seu iPhone.

O problema do abrandamento gradual feito pela Apple nos iPhones é que não só não informa os utilizadores do que se está a passar, como também pode passar por "maluquice" por parte daqueles que têm iPhones que (ainda) não sofrem desse problema. Para quem tem um iPhone que não esteja a funcionar neste regime limitado, o seu equipamento continua a ser o melhor do mundo e serve de exemplo perfeito para a fluidez de funcionamento atribuída aos iPhones e iOS; mas para quem tem que lidar com este sistema... a realidade é bem diferente e bem mais frustrante - e não sou só eu a queixar-me.

Coisas tão básicas quanto o mudar entre modo horizontal e vertical, ou coisas que façam surgir o teclado deixam de ser fluidas e passam a fazer lembrar a utilização de um smartphone Android com 4 ou 5 anos; abrir as apps torna-se notoriamente mais lento (e então se estivermos em processo de fazer algo em simultâneo, como actualizar apps... haja paciência) e importa frisar que isto acontece de forma contínua (em graus variáveis em função do nível de bateria, é certo) e que não é tão imperceptível como a Apple tenta fazer passar, quando diz que este abrandamento é feito "apenas quando se detecta a possibilidade de picos de energia que a bateria poderá não suportar"... se for esse o caso, então praticamente tudo o que o iPhone faz está a pedir picos de energia. :P

E era evitável... ninguém iria reclamar deste sistema se a Apple se limitasse a indicar de forma bem visível que a bateria estava gasta e era incapaz de suportar o desempenho ideal. Mas sem essa indicação, milhões de pessoas ficaram com a ideia de que o seu iPhone simplesmente já era incapaz de lidar com as actualizações do iOS, ficando predisposta a trocá-lo por um novo, gastando mais umas largas centenas de euros.

... E isso quando, se tivessem gasto 29 euros a trocar a bateria, descobririam que afinal o seu iPhone "lento" até tinha velocidade para tudo o que queriam fazer, sem hesitações nem frustrações.

Actualização: eis um vídeo que mostra um iPhone 6S antes e após trocar a bateria "velha".


P.S. Eu continuo com o meu SE em modo "lento" apenas para pode avaliar a chegada do iOS 11.3... porque de resto, não tenho dúvidas de que a troca da bateria o tornará "naquilo que deveria ser".

13 comentários:

  1. "To address the issue of unexpected shutdowns, we developed software that dynamically manages power usage .- WHEN; AND ONLY WHEN -, an iPhone is facing the risk of an unexpected shutdown." - Apple no Parlamento canadiano na 5ª Fª.

    E o teu iPhone SE, sem mais estas nem aquelas entra em "modo ultra slow"?!

    Acho que ainda me vou rir no fim da história. Cá por mim o teu SE tem outro problema qualquer.
    http://appleinsider.com/articles/18/03/01/apple-explains-iphone-battery-throttling-to-canadian-parliament-says-not-planned-obsolescence

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tu pensas que eu sou um caso isolado (nota: sem qualquer referência à música dos xutos!) mas não sou o único. :)

      De amigos directos, tenho relatos de pelo menos 3 iPhone (6 e 6S) que estavam exactamente como o meu, e que entretanto "rejuvenesceram" com a troca da bateria - tal como o relato que deu origem a este post, que também refere precisamente o mesmo.

      Mas olha que não tens que acreditar em mim, nem nas pessoas que cá vêm comentar a dizer o mesmo. Basta, como eu fiz esta semana, passar num dos centros autorizados de reparação Apple... e pergunta-lhes: naquele em que eu passei (Norte Shopping), estavam lá 3 pessoas a entregar iPhones para trocar baterias, e o rapaz disse-me que têm sido às centenas por semana - aliás, poderá ser indicado o facto de que, para alguns modelos, as baterias estarem completamente esgotadas e sem sequer terem prazo estimado para quando irão voltar a ter.

      O problema é que isto tem sido um problema que (mesmo com todas as minhas queixas) ainda permanece desconhecido de muitos utilizadores. O que ele me disse é que a coisa tem funcionado "de boca em boca": quando alguém troca a bateria e vê a diferença abismal no desempenho, fala aos amigos, e só aí é que eles começam a pensar se não estarão na mesma situação com os seus iPhones.

      De resto, está eliminado que o meu iPhone tem "outro problema qualquer", pois basta carregá-lo a "100%" e ele fica "perfeito"... por momentos. Depois, é ver a coisa a degradar-se à medida que a bateria vai baixando...

      Mas, antes de trocar de bateria, vou tentar gravar uns vídeos quando ele estiver em modo "ultra-slow"... que é para depois as pessoas verem a diferença.

      Eliminar
    2. ".. se for esse o caso, então praticamente tudo o que o iPhone faz está a pedir picos de energia. :P"

      E porque não se a bateria estiver muito degradada?

      Quando digo que o teu SE tem "outro problema qualquer" - é que não acredito que o modo ultra slow resulte do tal software que limita os picos de tensão, em baterias usadas (mas não degradadas a um ponto em que para elas seja um pico de tensão praticamente tudo).

      Para as peças do puzzle encaixarem o "outro problema qualquer" que tem o teu SE - é a bateria muito degradada. Se for o caso, a substituição da bateria é benéfica? Por certo, mas qual é a novidade? Isso não acontece com os iPhones anteriores ao 6 ou com qualquer smartphone?

      Eliminar
    3. Não, ficarem mais lentos propositadamente não acontece... E tens a prova disso até nos próprios iPhones que antes do update estavam bons e depois ficaram lentos.

      O que tens, e é natural e não causa escândalo, é que um smartphone ao fim de 2 anos, em vez de ter uma bateria que aguentasse 20h (por exemplo) possa já só se aguentar 15h. Mas não deixa de funcionar a 100% da sua velocidade.

      Eliminar
    4. P.S. Tens aí mais alguns comentários a validar que não sou o tal caso isolado que pensas que sou. ;P

      Eliminar
  2. eu desde que mudei para o ios11 o meu iphone 6 "morreu". na altura pensei que seria do sistema mais pesado até começarem estes relatos de lentidão. tenho por comparação um iphone 5 velhinho e uso diariamente os dois e posso garantir que neste momento não noto o 6 mais rápido que o 5! e não é um 5S ou 5SE. apenas 5!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. - O Carlos Martins ainda não trocou a bateria porque está a ver o que acontece com o IOS 11.3.
      - Aqui em casa há um iPhone 6 que não tem problema nenhum de lentidão, não faz sentido trocar-lhe a bateria.
      Davas uma ajuda à malta para perceber o que se passa se trocasses a bateria e depois contasses o que aconteceu :)

      Eliminar
    2. Passei pela mesma situação. Tive um iPhone 6 que ficou inutilizavel. Troquei a bateria e ficou muito mais rápido, quase como novo

      Eliminar
  3. Tenho cá em casa um SE em que tb estou à espera do 11.3 para ver o que ele tem a dizer. Depois, então pondero activar a garantia caso note alguma instabilidade.

    ResponderEliminar
  4. Confirmo que trocando a bateria ao iPhone 6 de facto parece outro..a simples tarefa de abrir a app de msgs ou de email é uma experiência totalmente diferente. A bateria do meu já só conseguia reter 60% da sua capacidade original.

    ResponderEliminar
  5. Mandei trocar a bateria de um 5s que ressuscitou após a troca. Como o ecrã também andava a descolar (uma bela queda fez o estrago), aproveitei para fazer o serviço completo. Espantei-me pela positiva com o preço: €55,00 pelo serviço completo na Worten.

    ResponderEliminar
  6. Onde e até quando podemos fazer a troca?

    ResponderEliminar
  7. Agora falta saber se os casos de troca de bateria eles poem uma da concorençia ou original , como já ouvi falar !

    ResponderEliminar

[pub]