2020/03/28

Coronavirus reduz poluição em Portugal (e no mundo)


O impacto do coronavirus não se faz apenas na sociedade com o ficar em casa; em resultado disso também os níveis de poluição têm caído de forma substancial, servindo como grande demonstração do efeito que temos no nosso planeta.

Graças ao satélite de monitorização da atmosfera Copernicus Sentinel-5P, os cientistas estão a obter dados valiosos sobre o impacto que a indústria e a sociedade moderna tem no nosso ambiente. Comparando-se os níveis de NO2 do mês de Março de 2019 com os do período de 14 a 25 de Março deste ano, as coisas não poderiam ser mais diferentes.

Embora este efeito esteja a ser observado a nível mundial nos locais onde o coronavirus tem levado à suspensão da actividade normal, no caso específico de Portugal vemos como as grandes manchas de níveis elevados de NO2 que habitualmente envolvem as áreas do Porto e Lisboa, se dissiparam praticamente por completo. Em Espanha assistimos ao mesmo cenário, com Madrid a regressar a valores de uma cidade "limpa". E temos também o caso dos canais em Veneza, que pela primeira desde há muito, voltaram a ter águas transparentes às quais regressaram os peixes.


Esperemos que para além de consciencializar a sociedade para a importância de arranjar mecanismos para combater pandemias e salvaguardar a saúde humana, toda esta situação do coronavirus também possa sensibilizar para a necessidade urgente de se dar igual importância à protecção da saúde do nosso planeta.

2 comentários:

  1. Veneza já explicou há dias que os canais sempre tiveram peixes e que a cor da água se devia ao levantar dos sedimentos do fundo do canal, com o movimento dos barcos, que agora não existe.

    ResponderEliminar
  2. Isto é tudo muito bonito, mas quando as pessoas não tiverem de comer e dar de comer aos seus, esta fotografia vai ficar feia.

    ResponderEliminar

[pub]