2020/03/21

Estado de Emergência facilita o tracking da localização dos smartphones


Com a entrada em estado de emergência por causa do coronavirus, fica também facilitado o acesso aos dados de localização dos smartphones e telemóveis, para determinar potenciais pontos de contágio.

Traçar a evolução de uma pandemia não é nada fácil, mas é um trabalho que é essencial para a controlar. E, para isso, não há desculpas de que "uma só pessoa" não é importante - sendo disso exemplo o famoso caso do paciente 31 na Coreia do Sul, que por si só teve contacto com mais de 1400 pessoas que poderia ter contagiado.

Para analisar todas essas ligações e pontos de contágio, são cada vez mais os países que recorrem aos dados da localização dos smartphones, que traçam um registo bastante fiel de onde se esteve a cada momento, mesmo que a pessoa / paciente já nem se recorde disso. Esses dados já foram usados na China e Coreia do Sul para traçar a evolução do contágio (países onde a situação parece já estar ultrapassada), mas estão também a ser alargado a outros, como Israel, e também a Portugal - onde o estado de emergência também pode proporcionar o acesso acelerado a esses dados dos operadores de telecomunicações.

É certo que é um cenário que nada agrada aos defensores do direito à privacidade, mas que também conta com muitas outras vozes a favor, considerando a situação de "excepção" que vivemos para a contenção do coronavirus. Resta esperar é que o apetite por tais dados, e todas as potencialidades que permite para abusos, não se prolongue para além deste período excepcional.

Sem comentários:

Publicar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]