2020/04/17

Google exige informação clara nas apps "grátis" com subscrições


A Google quer combater a praga de apps "chulice" que tem proliferado nos últimos meses, passando a exigir informação mais clara quando ao valor a pagar e como se pode cancelar a sua subscrição.

As apps chulice têm abusado do sistema de subscrição de apps com oferta de um período gratuito inicial, recorrendo a todo o tipo de tácticas para enganarem os utilizadores focando-se no período gratuito, simultaneamente escondendo qual o real valor que irão pagar e como poderão proceder ao cancelamento da subscrição.

Por isso, a partir de 16 de Junho, os developers têm que seguir as novas regras da Play Store, que obrigam a que apps contem com informação clara relativamente a:
  • Se é necessária uma subscrição a app ou partes da app (e senão for necessária, permitir que os utilizadores a dispensem de forma fácil)
  • O custo da subscrição
  • A frequência dos pagamentos
  • Duração do período gratuito e ofertas
  • Preço de ofertas promocionais iniciais
  • O que está incluído nessas ofertas gratuitas ou promocionais
  • Quando o período gratuito passa a subscrição paga
  • Como podem cancelar no caso de não quererem passar do período gratuito / promocional para a subscrição de valor total
Com estas novas regras, as apps deixam de poder esconder muita dessa informação num qualquer recanto obscuro ou em "letras pequenas".

... Conhecendo-se a criatividade de quem anda na Play Store a usar este tipo de tácticas, ficamos a aguardar para ver qual será o próximo método abusivo para tentar subtrair euros aos utilizadores mais incautos ou distraídos.

1 comentário:

  1. Finalmente, algo está a ser feito nesse sentido.

    Procurar aplicações "seguras" para crianças tem tido uma tarefa no mínimo desaconselhável.

    ResponderEliminar

[pub]