2020/04/09

Google proíbe instalação do Zoom nos computadores dos funcionários


Depois da proibição do uso do Zoom em Taiwan e escolas nos EUA, também a Google proíbe que os seus funcionários instalem essa app de videoconferência nos seus computadores.

As muitas preocupações com as tácticas duvidosas utilizadas pelo Zoom durante a instalação, assim como as vulnerabilidades e as intromissões nas videoconferências, têm feito com que muitas empresas e entidades se distanciem deste serviço. No entanto, no caso da Google a situação não é assim tão radical...

É que a Google está a proibir a instalação do Zoom nos computadores dos funcionários, mas não está a proibir que usem o Zoom através do browser ou da app nos seus smartphones.

De outra forma, a Google ficaria numa situação um pouco embaraçosa, se proibisse os seus funcionários de usarem o Zoom, mas permitisse que a app permanecesse na Play Store para que milhões de pessoas continuassem a utilizá-la. Parece que as preocupações da Google relativamente ao Zoom se referem apenas à questão das vulnerabilidades que acrescentam aos computadores, e não à falta de encriptação ou aos estranhos casos de redireccionamento das videochamadas através da China.

Sem comentários:

Publicar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]