2020/06/27

Europa aprova sucessor do LHC com circunferência de 100 km


O Large Hadron Collider (LHC) que nos revelou os bosões de Higgs vai parecer bastante modesto ao lado do novo que está a ser preparado, que passa de uma circunferência de 27 km para 100 km.

O desejo do CERN de espreitar os elementos fundamentais do nosso universo com cada vez maior detalhe faz com que seja necessário ter colisores de partículas com potência cada vez maior. E se a tarefa de construir o LHC foi monumental, para o novo as coisas tornam-se ainda mais ambiciosos, numa escala sem precedentes.

Enquanto o LHC já parecia imponente, com o seu túnel de 27 km; o novo colisor de partículas será quase quatro vezes maior, com uma circunferência de 100 km. E, à semelhança do que aconteceu com o LHC, também aqui estará preparado para levar um upgrade: começando com colisões de electrões-positrões, para nos revelar mais em detalhe os bosões de Higgs; mas mais tarde podendo ser transformado num colisor de protões, com potencial de energia mais de sete vezes superior à do LHC, que revelará os elementos constituintes das partículas a uma escala sem precedentes.

Com um diâmetro de cerca de 30 km, este túnel tornar-se-á numa das maiores obras de engenharia até à data, necessitando de passar por baixo de lagos e rios. Espera-se que possa estar funcional lá para 2038.

1 comentário:

[pub]