2020/06/27

Google Meet mais amigo dos professores para aulas remotas


A Google tem apostado no Google Meet como ferramenta ideal para as aulas remotas, mas muitas das funcionalidades que seriam apreciadas por professores continuam ausentes e só chegarão ao longo dos próximos meses.

Com o Zoom a ter-se tornado no serviço de video-conferências de eleição, a Google continua a copiar funcionalidades que, nalguns casos, até custa a acreditar como é que nem sequer estavam ainda disponíveis no Meet - e não me refiro à popular capacidade de substituir a imagem de fundo, para evitar situações em que não se queira mostrar o que se tem por casa, e que a Google também vai fazer chegar ao Meet.

Por exemplo, uma das novidades prometidas pela Google é a capacidade para o professor poder silenciar todos os alunos - parecendo-me que isso deveria ser uma das funcionalidades básicas de qualquer serviço de videoconferências!
Vai também ser possível ver até 49 pessoas em simultâneo durante uma videoconferência, maior controlo sobre quem pode entrar nas sessões (com direito a aprovação por parte do professor); capacidade para os alunos sinalizarem que querem falar; gestão de assiduidade; e até detalhes como impedir que os alunos se juntem a uma sessão antes de o professor estar presente (para evitar situações em que os alunos possam iniciar conversas "menos próprias" enquanto o professor não chega), e forçar o encerramento da sala no final, para que também não possam permanecer por lá depois da aula ter terminado.

5 comentários:

  1. A Google, em Abril, já tinha prometido uma data de melhorias. A verdade é que, não apenas nas funcionalidades, mas também na simples qualidade de áudio e vídeo, o Meet deixa muito a desejar em relação ao Zoom.
    Se quiserem recuperar os fulanos da Google têm muito de dar à perna...

    ResponderEliminar
  2. Já usei os dois e quer na qualidade de audio, quer na de vídeo não vi essa diferença.

    ResponderEliminar
  3. tanto na qualidade de áudio como de video o meets está muito atrás do zoom. Mais atrasado que o meets em qualidade de áudio está o teams. Mas ainda nenhum bate em qualidade de áudio o discord. Mas é bom ver a google a investir nesta área aumentando a competitividade entre todos, e ver que até a google tem dificuldades em igualar a qualidade (pelo menos a curto prazo) que alguns serviços já oferecem

    ResponderEliminar
  4. Estão todos muito atrás do Zoom e do Blue Jeans que ninguém fala.

    ResponderEliminar
  5. Nenhum bate o Zoom em termos de eficiência.

    Com um portátil i7 HP 2540p (é certo que já um pouco velhinho) o Meets faz o equipamento aquecer demasiado, sendo que o computador até já se desligou por duas vezes tal era a temperatura atingida.

    Já o Teams parece funcionar como um daqueles walkie talkies infantis dos anos 80, em que cada um dos intervenientes tem que esperar meio segundo após o anterior ter acabado de falar para poder participar.

    Claro que não me pagam nada para falar bem do Zoom e até sou mesmo muito crítico quanto às questões de privacidade que o Zoom levanta, mas a verdade é que a sua performance bate os outros todos.

    ResponderEliminar

[pub]