2020/07/27

Índia prepara-se para proibir PUBG, AliExpress e outras apps


Depois do TikTok e WeChat, a Índia prepara-se para proibir mais uma série de app ligadas à China, incluindo o popular jogo PUBG, a appe de comércio online AliExpress, e muitas mais.

A Índia continua a fechar as portas às apps e serviços chineses, e agora afectando não só serviços claramente chineses como o AliExpress, como potencialmente até jogos como o PUBG, que não tendo sido criados na China, contam com a participação da Tencent chinesa.

Por agora a lista de proibições foi apenas expandida a mais 47 apps, variantes de apps que já tinham sido bloqueadas anteriormente, como o TikTok Lite, Helo Lite, ShareIt Lite, etc. Mas o facto de agora estar a considerar o PUBG faz temer que o bloqueio passe a ser muito mais abrangente, podendo apanhar também a Supercell (também com maioria da Tencent) responsável pelos jogos Clash of Clans, Clash Royale, e outros.

Fica também por explicar o motivo por trás de tais bloqueios. Uma coisa serão os receios de potencial espionagem em serviços de mensagens e afins; mas tratando-se de jogos, ou apps como o TikTok de partilha de vídeos... deverá um país interferir com aquilo que que os seus cidadãos desejam fazer com o seu tempo livre? Até o Paquistão, que recentemente tinha proibido o PUBG com a justificação de que era excessivamente viciante, viu essa decisão ser invalidada pelos seus próprios tribunais.

Veremos como correm as coisas... mas parece que, pelo menos neste momento, o mundo avança a grande velocidade para um futuro onde se venha a ter uma internet na Europa, outra internet nos EUA, outra internet na China, e outra na Índia...

1 comentário:

  1. "Fica também por explicar o motivo por trás de tais bloqueios." Esta é a explicação: https://www.bbc.com/news/world-asia-53061476

    ResponderEliminar

[pub]