2020/08/27

Amazon Drive fecha as portas aos NAS


A Amazon continua a dar machadadas no seu serviço na cloud, e depois de ter acabado com as modalidades de espaço ilimitado vem agora anunciar que a sua cloud passará a ser de acesso exclusivo através das suas apps, fechado o acesso a programas genéricos nos NAS e outros.

A Amazon está a informar os clientes do Amazon Drive e Amazon Photo que a partir de 1 de Novembro a única forma de aceder a esses conteúdos será através do serviço web da Amazon e das suas apps mobile. Dito de outra forma, a partir dessa data deixará de ser possível usar programas como o Synology Cloud Sync ou HyperBackup nos NAS para sincronizar dados com a cloud da Amazon, num rude golpe para todos os clientes que o fizeram durante anos.

Quem está a tirar partido disso é a Backblaze, que aproveita a oportunidade para dar as boas vindas aos potenciais clientes que abandonem a Amazon e desejem ter acesso a espaço verdadeiro ilimitado e que se tem mantido verdadeiramente ilimitado ao longo dos anos, sem haver qualquer indício que venha a deixar de o ser.

Para este efeito o serviço recomendado é Backblaze B2 que inclui 10GB de espaço gratuito, com cada terabyte adicional a custar $5 por mês; e que tem a vantagem de poder ser utilizado directamente com o Synology Cloud Sync, HyperBackup e outros programas de sincronização e backup, com nível de incómodo reduzido para quem estiver a dizer o adeus à cloud da Amazon.

2 comentários:

  1. Que foleirice.

    Não encontro outro adjetivo ranhoso mas "suave" o suficiente para poder ser utilizado neste blogue...

    ResponderEliminar
  2. Os ilimitados parecem ter tendência para desaparecer mal aparece quem realmente queira fazer uso desse ilimitado "todo", mesmo dentro do espírito do serviço que o presta... pelo motivo óbvio que os discos além de não armazenarem dados ilimitados também avariam e por isso não é só meter mais um disco, também é preciso substituir discos e repor os dados para terem redundância e tudo isso custa imenso dinheiro.

    Na Backblaze não compreendo aquela política de não permitir descarregar os conteúdos do servidor da Backblaze para os discos do cliente utilizando o mesmo programa que é usado para enviar os ficheiros... mas em sentido contrário... a empresa parece querer obrigar as pessoas a utilizar o interface web para tal, onde a suposta pseudo segurança toda e tal fica comprometida já que nessa altura a pessoas tem de dar a sua senha para o servidor que protege os conteúdos e nessa altura em teoria os conteúdos podem ficar comprometidos por mais que eles tentem garantir que está tudo bem e tal... e que é muito seguro... para mim não cumpre o preceito de "não confiar em terceiros" a que muitas pessoas, empresas, instituições diversas se sentem obrigadas seja por ideologia seja por obrigações legais.

    O Mega e o Tresorit nesse aspecto parecem melhores a esse nível de segurança... tendo o Mega o maior espaço disponível com preçário conhecido 16 TB de armazenamento e transferência a 30 euros por mês.

    Por último tanto a Amazon como a Blackblaze são empresas dos EUA com uma política de espionagem e invasão de privacidade conhecidas, a Mega está na Nova Zelândia que enfim também não será a melhor amiga da privacidade. Apenas a Tresorit que está baseada na Suiça e Hungria parece ter alguma hipótese de ter de legalmente respeitar políticas de privacidade mais restritas... e embora a tecnologia aparentemente permita tal, resta saber se é mesmo assim ou é só show off.

    ResponderEliminar

[pub]