2020/08/24

Windows 95 faz 25 anos


Se dúvidas houvesse de que o tempo passa a voar, que tal referirmos que o célebre Windows 95 foi lançado neste mesmo dia há precisamente 25 anos?

Artigo editado e revisto do que foi publicado por ocasião do 20º aniversário do Windows 95.

São 25 anos que fazem com que, para muitas pessoas, o Windows seja algo que sempre existiu desde que nasceram, e que acaba por ser também um sinal de que, por muito que as coisas mudem, acabam também por ficar na mesma. Tirando alguns aspectos, podemos dizer que as mudanças que tem havido desde então não são assim tão significativas como provavelmente se desejariam.

Quando o Windows 95 chegou, chegou com toda a pompa e circunstância, marcando o momento em que o Windows passava a ser um sistema operativo a sério, em vez de se limitar a ser um interface que corria em cima do MS-DOS como acontecia com os Windows anteriores - embora o MS-DOS ainda tivesse grande influência neste sistema e permanecessem também alguns receios, nomeadamente, como iriam funcionar os jogos que até aí se tinham dedicado a espremer o máximo do MS-DOS (e dos nada nostálgicos limites da memória abaixo dos 640KB, e dos CONFIG.SYS e AUTOEXEC.BAT afinados para jogos ou trabalho.)



Mas com ele chegavam também novidades muito desejadas, com coisas como o "plug-and-play" que prometia simplificar a instalação de novo hardware (alguém ainda se recordará dos tempos em que tinha que andar a atribuir IRQs e canais DMA às placas de som e rezar para que não entrassem em conflito com qualquer outra coisa?), vídeo melhorado, simplificação da ligação à internet - via modem, pois claro - e um multitasking melhorado que permitiria correr todos os programas que se desejassem

No meu caso, e em era pré-internet, foi suficiente para justificar um ajuntamento em casa de um amigo, para acompanhar atentamente a instalação do primeiro Windows 95 num computador. E que faz com que seja possível perguntar a alguém da minha geração "onde estavas tu quando o Windows 95 foi lançado?"



Ainda assim, digam-me lá se ao se olhar para este Windows 95 após todos estes anos (e agora até estando disponível como app), não se tornam ainda bem aparentes as semelhanças com os Windows mais recentes. Ao ponto de no Windows 10 a MS ter sido praticamente forçada a fazer regressar o Start Menu. E há pelo menos uma coisa que o Windows 95 bem poderia ensinar aos Windows mais recentes, os requisitos de hardware!

A MS recomendava um CPU 486, com 4 ou 8MB de memória (sim, MB!), e cerca de 50MB de espaço em disco (sempre abaixo de 100MB mesmo para os casos mais exagerados.) Acham que vale a pena voltar a discutir se se justifica que actualmente estes valores se tenham multiplicado por mil? Se bem que na altura a instalação demorava um "pouquinho" mais que 1m31s.


2 comentários:

  1. A app de facebook para Android pesa mais do que o irmão seguinte (win98), que já tinha ao seu dispor uma carrada de drivers de muitos equipamentos. Se isto não é desperdício de recursos, não o que sei lhe diga...
    Muito se fala de ecologia, mas a digital já está a fazer estragos. Se um lado as coisas eram otimizadas por causa dos limites impostos (quem não se lembra das datas dos anos a dois digitos?), ao longo do tempo a preguiça foi tomando conta do geradores de código, ao ponto de ficarem com bits e mais bits de porra nenhuma. https://super.abril.com.br/tecnologia/a-poluicao-da-nuvem-digital/

    ResponderEliminar
  2. Respondendo à pergunta, o q estava a fazer qd foi lançado o Win95? Estava a usar o Chicago, que foi a Beta que saiu um pedaço antes! :D

    ResponderEliminar

[pub]