2020/09/19

Tempestades esgotaram nomes para 2020


Ainda faltam dois meses e meio para o final da época de furacões e tempestades tropicais no Atlântico, mas já se esgotaram os 21 nomes da lista alfabética que tinham sido planeados, obrigado a recorrer ao alfabeto grego.

Os furacões e tempestades tropicais têm direito a ser baptizados com um nome desde que a década de 50, como forma de facilitar a sua referência nas comunicações para o público, versus algo como tempestade 2020X004. Para isso recorre-se a uma lista com 21 nomes, que é actualizada a cada 6 anos (e removendo-se aqueles que resultam em devastação extrema, como foi o caso do Katrina). Mas este ano, já se esgotaram os 21 nomes e ainda faltam mais de dois meses para o final da época das tempestades (a 30 de Novembro).

A 17 de Setembro, uma depressão no Atlântico foi promovida a tempestade tropical com o nome Wilfred, o último da lista de 21 nomes. Uma lista que dava ampla margem de manobra para o tempo em que apenas eram esperados 12 tempestades / furacões por ano, mas que agora se revela insuficiente. Por isso, até ao final deste ano, as tempestades passarão a seguir o alfabeto grego: alfa, beta, gama, delta, etc.

Este foi também o sexto ano consecutivo em que se teve uma tempestade com direito a nome (tempestade tropical Arthur a 16 de Maio) antes do início oficial da época dos furacões a 1 de Junho, e o maior número de ciclones tropicais simultâneos no Atlântico - cinco - algo que apenas tinha sido registado uma única vez, em 1971.

4 comentários:

  1. E o Aplha foi o primeiro e causou estragos em Portugal

    ResponderEliminar
  2. Considero que seria excelente ideia colocar os quatro algarismos do ano antes dos nomes atribuídos às tempestades.

    E sobre os 21 nomes... Mas...? Só 21?
    Existem literalmente milhares de nomes entre a letra A e a letra Z...
    Como conseguiram esgotar os nomes?
    Qual será o número total de nomes presente nessa lista?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Porque é um de cada uma das 21 letras consideradas. São “manias” de há muito tempo para cá.

      Eliminar
    2. 21 porque era estimado que seriam mais que suficientes. A quantidade de tempestades este ano é que não concordou.

      Eliminar

[pub]