2020/11/04

Google limitou Pixel 5 para melhorar autonomia

O desempenho do Pixel 5 com Snapdragon 765G fica atrás de outros smartphones com o mesmo chip.

Depois das críticas de usar a mesma câmara usada no Pixel 3 e Pixel 4, o Pixel 5 volta a ser criticado por nem sequer conseguir acompanhar o desempenho de outros modelos equipados com o mesmo chipset: o Snapdragon 765G.

Em maior ou menor grau, os resultados do Pixel 5 ficam aquém de modelos concorrentes, como o OnePlus Nord, e nalguns testes mostrando diferenças abismais que até o deixam significativamente atrás do Pixel 4.

A suspeita é a de que a Google optou por uma estratégia agressiva de optimização, reduzindo no desempenho para prolongar a autonomia - táctica que tem sido comum a muitos modelos nesta fase inicial do 5G (a Apple também limitou o desempenho do A14 nos iPhone 12, e adopta um sistema que só usa o 5G em determinados casos, optando por se manter no 4G menos gastador sempre que necessário).

Veremos que resultado prático esta recepção do Pixel 5 terá nos planos da Google para o próximo ano, e se voltará a aventurar-se no segmento dos topo de gama a preços exorbitantes; ou se continuará a apostar no segmento de gama média, mas melhorando os pontos que têm sido tópico de discussão.

1 comentário:

  1. Um OnePlus Nord (por exemplo) tem um ecrã maior, uma bateria idêntica (4115mAh vs 4080mHa do Pixel), e uma diferença de desempenho considerável.
    O Poco X3 tem mais 25% de capacidade de bateria, e saca mais 25% de autonomia sem sacrificar desempenho exactamente nas mesmas condições.

    Pelo que faz a concorrência, não vejo motivo para que isto aconteça sem ser por deficiência em cooling ou problemas de optimização.

    Seja como for são coisas difíceis de justificar num telefone de 650€.

    ResponderEliminar

[pub]