2020/11/12

Google Photos acaba com fotos ilimitadas gratuitas

O dia que há muito se temia chegou, com a Google a anunciar o fim do plano gratuito ilimitado no Google Photos que entrará em vigor em Junho de 2021.

O anúncio do fim das fotos gratuitas no Google Photos era algo que já se previa há bastante tempo, e cujas indicações mais recentes já faziam antever que estivesse para breve. Aliás, quando a Google passou a limitar o espaço gratuito apenas às fotos e vídeos comprimidos, desde logo ficou claro que seria uma questão de tempo até que também isso fosse mudar inevitavelmente... o que agora se confirma.

A partir de 1 de Junho de 2021 mesmo as fotos com compressão irão contar para o espaço ocupado na conta Google, com a Google a recomendar que cada utilizador subscreva o plano Google One com espaço à medida das suas necessidades. Sendo que os planos vão dos €19.99 / ano para 100GB, €29.99 / ano para 200GB, €99.99 / ano para 2TB, ou ainda mais: 10TB por €49.99 / mês, e ainda 20TB e 30TB por €99.99 e €149.99 / mês.
A Google disponibiliza também uma página que dá uma estimativa de quanto o seu espaço no Google One durará tendo em conta o uso que faz do Google Photos. E para Junho do próximo ano diz que disponibilizará também uma nova ferramenta de gestão de fotos que facilitará limpar fotos indesejadas para uma melhor gestão do espaço ocupado.


Desde já, temos também na app do Google Photos uma nova modalidade "Express" para além das já existentes "Original" e "High quality".

Este modo Express aplica ainda mais compressão nas fotos e vídeos, reduzindo as fotos a 3MP e os vídeos a qualidade SD (vs 16MP e vídeos HD do "High Quality") - mas a questão é saber se também este modo continuará a contabilizar o espaço ocupado (obviamente em menor grau devido à redução de qualidade adicional) ou se permanecerá gratuito, já que a Google refere expressamente que são os conteúdos High Quality que passarão a contar para o espaço (actualização: na informação dada através da app diz que também o Express irá contar o espaço ocupado). Nota adicional: quem tiver um Pixel continuará a poder fazer uploads em High Quality sem contar para o espaço.


A Google não é o primeiro serviço a mudar as condições do "espaço ilimitado"; sendo que no passado também a Amazon fez o mesmo, primeiro com as fotos e logo depois com o espaço na cloud - e era um serviço pago. Mudanças que poderão servir de indicação para as alterações que a Google venha a fazer no futuro, quando também achar que os clientes estão a pagar pouco pelo espaço no Google One.

Enquano se estiver dependente de serviços externos fica-se sujeito ao que eles decidirem mudar. Com esta mudança, a Google relembra que não é diferente de qualquer outra empresa, e isso é algo que por um lado poderá fazer com que muitos deixem de depender exclusivamente dos serviços da Google, quer seja procurando serviços alternativos (por exemplo, o OneDrive da Microsoft, ou os backups verdadeiramente ilimitados da Backblaze), ou investindo em soluções que evitem a dependência em clouds externas (por exemplo, em NAS domésticos para servirem de cloud privada).

Deixem nos comentários quais as soluções pelas quais irão optar, e que numa primeira fase poderá limitar-se simplesmente a achar que se justifica pagar uns euros por ano pelo Google One, e manter tudo no Google Photos.


Actualização: Como passar as fotos do Google Photos para um NAS.

29 comentários:

  1. Na notificação que recebi ontem via Google Photos dizia lá que o Express também era afetado. Está na hora de eu voltar à Microsoft.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, mas no email dizem especificamente: "Starting June 1, 2021, all new photos and videos backed up in High quality will count.."
      Enfim... ainda devem estar à espera da reacção para decidirem... :)

      Eliminar
    2. Já vi... na informação dada na app dizem que vai contar.

      Eliminar
  2. Pirei. Nunca lá estive.

    ResponderEliminar
  3. So vejo 2 opções:
    Ou investir numa NAS 2-bay da Synology (Não se metam na QNAP) ou mudar para o serviço BackBlaze.

    Tenho Google One 100gb e apesar de estar rapado em termos de espaço livre, dou bastante uso a ele e é bastante prático. Mas se a google aumentar mais que os 20€ anuais é preferivel investir numa NAS.
    Mesmo a backblaze é um custo considerável por uma coisa que não é nossa, é apenas enquanto usamos.

    Já comentei com um amigo comprar uma NAS com 4 bay a meias e depois atraves das opções de users dividir as drives a 50% - 50%

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Excelente. É também mais ou menos isso que irei considerar para a minha família.

      Eliminar
    2. Porque não QNAP?? Tendo trabalhado com os dois sistemas diria que são muito idênticos, a nível de suporte são bastante prestáveis.
      nenhuma razão de queixa para um ou para outro sistema.

      Eliminar
    3. O SO da synology tem mais apps terceiras e funciona de forma muito fluida. Alem que o hardware da QNAP parece ligeiramente mais fraco que o hardware da Synology considerando a mesma gama de preço.
      Digo isso porque ja tive QNAP e já experimentei SYNOLOGY 1 semana e vi as diferenças.

      Mas como tudo são escolhas e opções!

      Eliminar
  4. Pergunta:

    O espaço irá começar a ser contabilizado... O que acontece quando a partir do dia 1 de Junho tivermos mais espaço ocupado do que o "comprado"?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tudo o que estiver lá antes dessa data não é considerado para o espaço. Só o que vier depois.

      Eliminar
  5. Eu já as tenho todas no NAS, tinha era duplicado no google, o que vai acontecer é que passa só a estar no NAS. Simples.
    Eles é que deixam de ter os dados para usar nos IAS deles, no maps e afins. Ficam a perder, digo eu.

    ResponderEliminar
  6. Este era o único serviço da Google que de facto oferecia algo de superior á concorrência. Ao terminarem com isto não vejo grande ponto para muita gente continuar a usar os seus serviços.

    ResponderEliminar
  7. Não me faz diferença nenhuma, é serviço que nunca utilizei!!

    ResponderEliminar
  8. Eu vou continuar a usar... Uso demasiado para me der ao trabalho de mudar. Tenho usado a opção ilimitada desde o início.

    Infelizmente não há almoços grátis... E é cada vez mais uma realidade.

    Eventualmente vou optar por pagar uma anuidade qualquer e pronto se precisar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas quais almoços grátis?
      Andaram a treinar a AI deles com as nossas fotos.

      Eliminar
  9. Eu já usava O Google Photos em paralelo com o Ondrive porque a app no telemóvel é bem mais rápida, mas agora parece que não vai haver problema em manter apenas um

    ResponderEliminar
  10. Uso one drive por isso.... Os
    servicos Google nem fazem falta

    ResponderEliminar
  11. Até Junho ainda vai mudar muita coisa, mas já começo a olhar para estas alternativas self-hosted:

    PhotoPrism - https://github.com/photoprism/photoprism (falta-lhe o reconhecimento facial)

    OwnPhotos - https://github.com/hooram/ownphotos (parou no tempo, mas pode ser que agora alguém lhe pegue)

    NextCloud - https://nextcloud.com com plugins tipo - https://apps.nextcloud.com/apps/facerecognition

    ResponderEliminar
  12. Era agora que a Huawei dava um tiro certeiro com algo idêntico nos moldes que agora acabam na Google.

    ResponderEliminar
  13. a minha 'ferramenta' preferida da Google :(

    ResponderEliminar
  14. E então. Mega.nz do nosso Kim Dotcom não é de borla mas oferece 50gb grátis.

    ResponderEliminar
  15. Realmente era a oportunidade da Huawei se levantar oferecendo esse serviço mesmo para nós consumidores talvez a Google recuasse na sua estratégia.

    ResponderEliminar
  16. Vou deixar de enviar fotos, e assim continuo a pagar 0.
    Não gosto de ficar dependente de nada porque isso só erve para nos escravizarem e explorarem!

    ResponderEliminar
  17. Utilizo os NAS da Synology há mais de 10 anos. Nada a queixar-me. Altamente intuitívos e fiáveis. Não só servem como repositório/backup de fotos e vídeos, como de streaming na rede de música e filmes/séries. São DLNA nativos, logo rápidamente identificáveis na rede tanto por smartv's como por network players.

    ResponderEliminar
  18. Pessoal, li os v/ comentários todos. Partilho de quase todos. Tenho 100GB, ao abrigo dos 1,99€/mês. E sempre fui utilizador do Photos. Mas há algum tempo que já pondero ter só armazenamento local. Agora (há 10 anos) ficou moda ter tudo Centralizado e "streameado". Nunca deixei de ter backup local. Apesar de dar muito jeito o Google Drive. Eu vou optar pelos seguintes:
    - Servidor caseiro NetBSD/OpenBSD. Já faço isso. Com redundância.
    - comprar um Blu-ray Burner, e fazer cópias em BD M-Disc, anual para dados mais sensíveis. (Fotos)
    Nunca gostei de ter tudo na Cloud. As fotos dá jeito. É certo! Mas prefiro SEMPRE ter um cartão de memória no telefone. Sempre!

    ResponderEliminar

[pub]