2020/11/19

Google volta a aventurar-se nos serviços bancários com Plex

Depois de anteriores tentativas "falhadas", a Google volta a querer cativar utilizadores para um serviço de banco digital via Google Pay, com o muito infeliz nome Plex.

Com a proliferação de "bancos digitais" e tendo a Google o Google Pay, era estranho não a ver a explorar mais esse sector - mesmo tendo em conta que foi algo que já tentou fazer no passado com serviços como o Google Wallet, que acabaram por ser integrados no Google Pay. Agora, faz nova tentativa, com o Plex.

De forma sucinta, o que o Plex faz é permitir que bancos pareceiros disponibilizem as suas contas através da app Google Pay. Ou seja, os clientes continuam a ser de bancos específicos, mas toda a gestão da conta passa a ser feita através do Google Pay. Uma parceria que por agora conta com uma dezena de bancos (incluindo o BBVA) mas que a Google diz que será expandida regularmente.

O que ganham os utilizadores com isso? Bem, passam a ter acesso ao tipo de informação que a Google já saberá sobre eles, graças à sua capacidade de integrar informação captada via Gmail e também via fotos de recibos e talões (como se pode ver no vídeo abaixo aos 12:20).


Ou seja, ao estilo da magia das pesquisas das fotos no Google Photos, aqui será possível fazer pesquisas como gastos em café no último mês, gastos com gasolina no último ano, etc. etc. O que será uma grande vantagem para todos os que querem ter maior controlo sobre as suas finanças mas não têm paciência de fazer qualquer classificação manual. Por outro lado, mostra também a assustadora capacidade que a Google tem de interpretar a informação sobre nós. Aao menos neste caso está a ser disponibilizada aos utilizadores, em vez de ser algo que fica escondido nos algoritmos internos da Google.

Uma última palavra para a infeliz (para não dizer desrespeitosa) escolha da Google para o nome deste serviço: Plex. Existe já um serviço bastante popular chamado Plex, de streaming de vídeo. Ao escolher o mesmo nome, e sabendo-se o peso que a Google tem, será inevitável que isto venha a criar grandes confusões em termos de pesquisas, para quem procura uma coisa e vai dar com a outra. Haveria certamente milhares de outras hipóteses que permitiriam evitar este cenário... (e vamos ver se a Google não passa vergonha caso a Plex avance com um processo que venha a obrigar a Google a mudar o nome deste serviço.)

2 comentários:

  1. A Google quer mesmo meter a pata em tudo...

    ResponderEliminar
  2. Mais uma aplicação para desaparecer daqui por um tempinho :)

    Mas não deixa de ser assustador que a Google tenha acesso até à conta bancária toda... isso é a mina final de dados que lhes faltava, porque quase tudo o resto já tinham acesso. Os serviços secretos e polícias devem estar doidos com o acesso ainda mais facilitado a todo esse manancial de informação... dependendo é claro da forma como tal sistema foi implementado... os dados de acesso são guardados no servidor da google? Se sim, a própria google consegue se quiser ter acesso ou o utilizador tem os conteúdos protegidos por senha? E se é por senha o que garante que a google não a consegue descobrir em poucos segundos?

    ResponderEliminar

[pub]