2020/11/26

MS leva monitorização ao limite no Office Suite 365

Quem utilizar o Office 365 estará a ser monitorizado constantemente, com uma opção que fica activada de origem.

Depois dos dados de telemetria que não se podem desligar no Windows 10 (a não ser que se recorram a programas externos), a MS avança para uma monitorização dos utilizadores ainda mais detalhada e intrusiva no Office 365. Promovida como ferramenta de análise de produtividade, este sistema basicamente espia todas as as acções dos utilizadores, desde a frequência com que estão a escrever, ao número de cliques que fazem com o rato, quantas vezes usaram o chat, estiveram em reuniões, e tudo o mais - para lhes atribuir pontuações de produtividade.



Como seria de esperar, a MS também agradece estes dados, para criar relatórios de como os funcionários de determinada empresa se comparam com o de outras empresas. E facilmente se pode imaginar como isso se encaixará perfeitamente em dados para direccionar campanhas do LinkedIn (também da Microsoft).

Existe toda a questão de isto ser sequer legal na Europa, já que o sistema faz automaticamente a recolha de dados sobre cada indivíduo, sendo necessário activar manualmente uma opção extra para o caso de se querer que esses dados sejam "anonimizados", o que é manifestamente ilegal em países como a Alemanha (e provavelmente também por cá).


Actualização: a MS recuou, vai remover relatórios por utilizador e só permitir relatórios agregados por empresas.

Sem comentários:

Publicar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]