2020/12/10

Apple TV+ pode ser proibida na UE se não tiver 30% de produções europeias

A falta de conteúdos no serviço Apple TV+ pode tornar-se num problema ainda maior para a Apple, com a exigência de 30% de conteúdos europeus para poder funcionar na Europa.

A Irlanda está a implementar directivas Europeias e isso inclui uma exigência de um mínimo de 30% de conteúdos europeus nos serviços de streaming. Se no caso da Netflix e Amazon Prime Video isso não será grande problema, pois oferecem uma vasta selecção de filmes e séries europeias; no caso do Apple TV+ as coisas revelam-se bastante mais complicadas. Dos 42 filmes e séries disponíveis no Apple TV+, apenas uma é de produção europeia: a série de comédia "Trying" britânica.

Para atingir a quota a Apple precisaria de "desenrascar" mais 17 filmes ou séries europeias - e de seguida ir mantendo a proporção adequada à medida que fosse adicionando mais conteúdos.

Não me parece que isso seja difícil de resolver pela Apple, cujos bolsos recheados não deverão ter grandes dificuldades em licenciar dezenas de filmes e séries europeus mais antigos a preço de saldo. No entanto, resta saber se uma solução desse tipo não entrará em conflito contra os seus planos de apenas apostar em conteúdos "seleccionados" para se tentar diferenciar dos demais serviços de streaming.

4 comentários:

  1. Recuperar o diácono Remédios para fazer face a falta de conteudos europeus era uma obra de arte por parte da Apple :)

    ResponderEliminar
  2. Façam como "nuestros hermanos", convertam telenovelas, não muito longas, em séries para a Netflix.
    Juntem-lhes uma boa dose de fantástico, diabos e exorcismo. Junto com os mexicanos, já para não falar em turcos e outros, estão-se a sair bem. Eu, que me divirto bastante com filmes de terror (não confundir com filmes de horror) acho graça. As histórias não precisam de muita coerência. Pode criar-se grande intensidade dramática com a morte de personagens principais ... porque a seguir ressuscitam, são reutilizáveis.
    Não há para aí umas histórias dessas em PT? A Netflix e a Apple compram. Agora, se é para histórias do dia dia, chato, fiquem-se pela telenovelas para a TVI.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ou seja, na verdade, a cultura tipicamente europeia terá que dar lugar à forma de "arte" com que os norte americanos ao longo dos tempos nos têm vindo a impingir, não é?

      Ou seja, se não fizermos como os americanos, não vamos lá, é isso?

      A Europa é muito mais do que aquilo que possamos imaginar.

      Tem que existir outra forma de fazer as coisas.

      Eliminar
    2. "Ta muito massa essa investida nos países latinos, desconcentrando o "monopólio" das mega produções americanas" (sic) :)
      https://youtu.be/aaYz2jQyvSQ

      Agora, há uns países latinos mais virados para as oportunidades oferecidas pela "streaming TV" que outros.
      "Ah, mas a qualidade ...". A primeira qualidade é ser visto.
      "Mas com quotas para filmes e séries europeias, mesmo que ninguém visse, era melhor!" Hummm ...

      Eliminar

[pub]