2021/01/01

2021 começa com o fim do Flash

Há muitas coisas que as pessoas querererão deixar para trás com o fim de 2020, e uma das que já estava anunciada há muito é o fim do Adobe Flash, que morreu oficialmente a 31 de Dezembro de 2020.

A partir de hoje a maioria dos browsers e sistemas irá bloquear o acesso a conteúdos Flash, e a Adobe irá também bloquear esses conteúdos a partir de 12 de Janeiro. O Flash foi em tempos promovido como sendo uma tecnologia que permitia dar às páginas web uma interactividade que ia muito para além daquilo que o HTML + JS era capaz de fazer, e que a certo ponto quase correu o risco de se tornar no novo "standard" da web. Basta também recordar o quanto se criticou um tal de iPhone lançado pela Apple, por não suportar Flash... mas que ao estilo de muitas outras críticas que lhe foram feitas, acabou por ter um desfecho bem diferente.

O Adobe Flash sempre esteve repleto de vulnerabilidades, necessitantando de actualizações constantes e frequentes; e apesar de em muitos casos a sua má fama se dever ao mau uso que faziam dele, ficou associado a causar aquecimento e consumos excessivo nos portáteis e computadores.

Em 2015 a própria Adobe começou a recomendar a transição do Flash para HTML5, e em 2017 anunciou que o Flash iria morrer no final de 2020 - a data que agora chegou.

Para os nostálgicos, será necessário recorrer ao sempre imprescindível Internet Archive, que também já acrescentou a preservação dos conteúdos Flash à longa lista de coisas que vai mantendo para a posteridade, para que não fiquem esquecidas ou inacessíveis com a evolução das plataformas digitais.

1 comentário:

  1. Tenho um equipamento que usa um interface em flash e agora... bolas ?!

    ResponderEliminar

[pub]