2021/01/18

Trump bloqueia fornecedores da Huawei

Nos seus últimos dias como presidente, Donald Trump continua a fazer os possíveis para dificultar a vida às empresas chinesas, agora bloqueando o acesso da Huawei a fornecedores norte-americanos.

Podemos estar na contagem final para Trump sair da Casa Branca, mas parece estar a fazer mais nestes dias do que ao longo dos últimos quatro anos. Depois de ter adicionado a Xiaomi (e mais algumas dezenas de empresas) à lista negra, Trump volta a apontar a mira à Huawei para lhe complicar a vida ainda mais, impedindo que empresas norte-americanas lhe possam fornecer componentes.

A Huawei há muito que está na lista negra dos EUA - na verdade, pode ser considerada como a marca mais visada pelos EUA nestes bloqueios, e com direito a campanha anti-Huawei em inúmeros outros países para tentar impedir que instalem material Huawei na infraestrutura das redes 5G - mas agora a coisa complica-se. Até ao momento várias empresas norte-americanas tinham conseguido um regime de excepção para continuarem a fornecer componentes (a Huawei compra "biliões" de dólares de material a fornecedores norte-americanos, por ano) mas agora isso irá acabar. Empresas como a Intel deixam de poder fornecer chips à Huawei, e aquelas que tinham autorização ao abrigo do regime de excepção irão ter essas autorizações revogadas.

À custa disto, as empresas chinesas têm feito todos os possíveis por se livrar da dependência dos EUA, e neste momento já está em curso uma forte aposta no reforço da produção de chips que poderá vir a transformar (ainda mais) o panorama mundial daqui por alguns anos. E tendo em conta que a própria Intel pondera recorrer à TSMC para produzir alguns dos seus chips no futuro, veremos se não se dá o caso de serem os EUA a terem que "pedir com jeitinho" que as empresas chinesas aceitem algumas encomendas suas...

Sem comentários:

Publicar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]