2021/02/08

Galaxy S21: Exynos 2100 vs Snapdragon 888

Com a chegada dos novos Galaxy S21 Ultra chega também a questão sobre as diferenças entre o modelo equipado com o Exynos 2100 da Samsung e o Snapdragon 888 da Qualcomm. Mas este ano, as coisas estão mais equilibradas que nunca.

Não há nada pior do que comprar um smartphone que existe em duas variantes com CPUs de diferentes fabricantes, e onde a versão que está disponível no nosso país ser manifestamente pior do que a versão comercializada noutro país - e sem que se tenha sequer hipótese de escolha. Felizmente, no Galaxy S21 Ultra, os utilizadores não terão que se preocupar com isso.

Um comparativo de benchmarks entre os Galaxy S21 Ultra equipados com Exynos 2100 e Snapdragon 888 revela que os modelos são equiparáveis em termos de desempenho.
No caso dos benchmarks gráficos, na maioria das vezes temos um empate perfeito, pelo que também nesse aspecto não será preciso desesperar por não ter "o outro" modelo.

O Snapdragon 888 da Qualcomm continua a ter alguma vantagem em termos de eficiência energética, o que se pode revelar numa autonomia ligeiramente superior mas, em termos de utilização prática no dia a dia, não deverão notar qualquer diferença perceptível entre usar um Galaxy S21 com Exynos 2100 ou um com Snapdragon 888.

Actualização: Afinal em termos de consumos, ambos os chips "abusam", podendo atingir temperaturas demasiado elevadas - em particular o modelo com Exynos - o que faz com que os valores máximos teóricos de desempenho não possam ser atingidos por mais que poucos segundos, antes de serem forçados a reduzir as frequências.

3 comentários:

  1. Bom artigo, mas se arranharmos um pouco mais do que a superfície, parece que o caso muda de figura. Com "problemas" de aquecimento e outras situações. Não que o novo Snapdragon 888 também não mostre que aquece mais relativamente ao modelo 865...

    Podem ver isto num dos vídeos comparativos do youtube
    https://www.youtube.com/watch?v=rsLJLk3nx8k

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, já adicionei uma actualização no final. Os chips estão a ir na onda do "ficar bem visto nos benchmarks", mas sendo incapazes de manter o desempenho sustentado, com consumos e temperaturas excessivas.

      Eliminar
  2. O Exynos por norma aquece mais que o Snapdragon, mas este ano estamos a deparar com um cenário inverso, por algum motivo em alguns testes o Snapdragon em uso alargado dentro de jogos chega atingir temperaturas mais altas. No entanto, a Samsung está de parabéns pela evolução do seu SoC, agora só falta adicionar os GPUs da AMD, para combater diretamente com a SD e o seu Adreno (que foi igualmente baseado na arquitetura da AMD).

    ResponderEliminar

[pub]