2021/03/21

Demoscene passa a património cultural da UNESCO

A UNESCO aceitou a candidatura alemã da considerar os prodígios da programação Demoscene como património cultural.

A Demoscene pode não ter a visibilidade global que merecia, mas continua a ter uma legião de fãs que, ano após ano, continuam a maravilhar-nos com as suas proezas tecnológicas. Embora as suas origens possam ser traçadas aos anos 50, o fenómeno Demoscene moderno iniciou nos anos 80, em grande parte devido à popularização de computadores como os Commodore Amiga. Começando por coisas simples como intros nas disquetes que precediam os jogos, diferentes grupos iam batalhando entre si criando efeitos cada vez mais espectaculares que procuravam levar ao limite as capacidades do hardware (e por vezes, para além do limite).

Apesar de hoje em dia termos computadores e GPUs com capacidades quase inesgotáveis, a comunidade demoscene continua a surpreender com coisas "impossíveis", como as fantásticas demos MS-DOS de apenas 256 bytes, ou as de 4KB, ou as muito mais expansivas... com apenas 64KB.

É bom ver todo o trabalho investido na demoscente ao longo das décadas ser agora reconhecido com a classificação de património cultural.


Fiquem com o VX2 by Spectrals, vencedor da categoria PC da Revision 2020.


Sem comentários:

Publicar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]