2021/03/17

Google reduz comissão na Play Store para alguns developers

Enfrentando pressões crescentes, a Google copia a táctica da Apple e reduz a comissão das apps na Play Store para alguns developers.

Não é só a Apple que tem sido visada por processos que acusam de abuso de poder na sua App Store; também a Google está em posição idêntica referente à Play Store, e à exigência dos sistemas de pagamentos das apps terem obrigatoriamente que pagar a comissão à Google. Para tentar amenizar a situação e ganhar tempo, a Google avança também com a redução da comissão na Play Store de 30% para 15%, mas apenas nalgumas condições.

A redução da comissão só se aplica para o primeiro milhão facturado pelo developer na Play Store, sendo que a partir daí volta a ser aplicada a comissão habitual de 30%. No entanto, e ao contrário do que a Apple faz, a Google atira o bónus extra de fazer este "desconto" independentemente da dimensão do developer ou empresa. Pelo que mesmo uma empresa multimilionária pagará a comissão reduzida, a cada ano, até atingir o primeiro milhão de dólares, e só depois passará a pagar os 30% - o que equivale a um "bónus" de 150 mil dólares anuais que, até aqui, seriam amealhados pela Google.

Apesar de ser uma medida justa para os developers, é um bónus que acaba por não pesar demasiado à Google ou à Apple. Segundo as estimativas da Sensor Tower, se este desconto já tivesse sido aplicado em 2020, a Google teria cedido apenas 587 milhões de dólares, uma pequena parcela (5%) dos 11.6 mil milhões que recebeu em comissão da Play Store; e a Apple sentiria o impacto ainda menos, perdendo 595 milhões (2.7%) dos 21.7 mil milhões recebidos.

Veremos que tal as coisas correm quando começarem a cair as decisões nos processos que estão em curso um pouco por todo o mundo, e que visam obter a liberdade de poder usar sistemas de pagamentos alternativos que escapem às comissões exigidas nestas app stores.

Sem comentários:

Publicar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]