2021/03/19

Windows 10 e Office em saldo desde €11


Bem a propósito do aumento do número de pessoas que passou a trabalhar a partir de casa, temos nova promoção da Goodoffer com diversas versões do Windows e Office com preço a começar nos 11 euros.

A Goodoffer24 está a levar a cabo uma nova promoção que dá acesso a descontos para todos os seus produtos de software. Para começar, temos os descontos habituais, de até 30% para a maioria dos produtos de software usando o código: AB30.

Windows

Windows 10 Pro Professional CD-KEY (32/64 Bit) 11,47€
Windows 10 Enterprise 2019 LTSC 9,86€
Windows 10 Home (32/64 Bit) 11,01€

Office

Microsoft Office 2019 Professional Plus CD-KEY (1PC) 34,29€
Microsoft Office 2019 (Home and Student/1 User) 27,29€
Microsoft Office 2016 Pro Professional Plus CD-KEY (1 PC) 30,58€

Windows + Office bundles

Windows 10 Pro + Office 2019 Pro - Bundle 39,89€
Windows 10 Pro + Office 2016 Pro -Bundle 39,89 €
Windows 10 Home + office 2016 Pro - Bundle 36,11€
Windows 10 Home + Office 2019 Pro - Bundle 29,98€


O processo de compra é bastante simples, bastando ir adicionando os produtos pretendidos ao carrinho de compras, e inserir o código de desconto no campo respectivo antes de prosseguir para o checkout.


É possível fazer o pagamento via PayPal - o que é sempre recomendado como medida de protecção adicional - e que também demonstra que a Goodoffer24 não tem receio de dar essa facilidade aos seus clientes. Um dos nossos leitores disse recentemente que uma das chaves que tinha tentado utilizar (alguns meses após a compra) estava a dizer que era inválida, e que bastou contactar o suporte em info@goodoffer24.com para que rapidamente lhe enviassem uma nova chave, funcional, sem qualquer complicação.

Não se esqueçam que no caso dos Windows 10 e Office, o download continuará a ser feito do site da Microsoft, com a compra a disponibilizar apenas as chaves para activar os produtos:

25 comentários:

  1. Não há direito a versões MacOS?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ricardo, não sei. Uma pesquisa rápida na Amazon também parece não dar resultado destas low cost para Mac. Mas ficarei atento, se aparecer alguma coisa aviso.

      Eliminar
  2. Sabem que estão a promover pirataria e comércio ilegal de licenças, certo?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não mais do que a Amazon...

      Eliminar
    2. Acho que não estás a entender.
      São licenças adulteradas e falsas, de lojas que estão em investigação pelas autoridades nacionais por fraude - e as próprias autoridades e a Microsoft confirmam que são ilegais.
      De pouco importa que estejam à venda onde estiverem, são ilegais e este site está a partilhar isso.

      Eliminar
    3. Eu vejo essas acusações, não vejo é nenhum resultado real. Estamos a falar de lojas que estão a vender isto há anos (inclusive na Amazon como referi). Sendo tão ilegal como referes, seria assim tão demorado ou carente de investigação encerra-las? Ou sequer a MS fazer um telefonema à Amazon e fazê-las desaparecer? E não me refiro a loja que estão a desaparecer e reaparecer constantemente, mas sim que são as mesmas há anos.
      A MS também diz que é “ilegal” revender uma licença, e o Tribunal Europeu veio dizer que é legal, portanto, nem sempre os desejos de uma empresa se tornam a realidade que gostaria de convencer todos.

      Eliminar
    4. Devias informar-te, seja com a Microsoft ou com entidades portuguesas associadas à defesa de direitos de autor/software. Talvez vejas como o teu comentário está totalmente errado...
      Enquanto isso, estás a promover a continuação de atividades ilicitas.

      Eliminar
    5. Novamente, podem dizer o que quiserem. Até mostrarem deliberação em contrário do Tribunal Europeu, ou encerrarem as lojas com a facilidade que seria suposto terem por dizerem que são ilegais, acho que são eles que têm que se mexer.

      Eliminar
    6. Demonstras um total desconhecimento da lei com essas afirmações, mas pronto.
      Uma licença do Windows de volume não é vendida ao público, a Microsoft não o permite, no entanto esse site vende para os consumidores. Se achas isso legal, está errado - e posso mostrar-te os termos da Microsoft em como é ILEGAL essa venda.
      Não importa se as autoridades estão atrás das lojas ou não. No final, é ilegal - e ao partilhares estes links, estás a incentivar essa atividade ilegal com as vendas.
      Ou então dá-me a justificação onde é permitida a venda de uma licença de volume do Windows. Não consegues, no entanto está a publicitar a sua venda com os teus links. Consideras isso legal?
      Não é. E se fores perguntar diretamente à Microsoft, ou a qualquer associação portuguesa de software e licenciamento, dizem-te o mesmo.
      Portanto, as tuas alegações são irrelevantes para o caso sinceramente. Mas tenho dito: informa-te, porque estás inteiramente enganado com essa tua ideia.

      Eliminar
    7. Não achas estranho que, com tantos recursos, a MS não tenha 5 min para contactar a Amazon e encerrar a “ilegalidade” que apregoa?

      Eliminar
    8. Não achas estranho que a policia tenha recursos, e no entanto ainda continua o trafico de drogas e afins pelas ruas?
      é basicamente a mesma comparação
      E sim, a Microsoft aplicou medidas no passado - dai que muitas dessas chaves são bloqueadas quando se verifica o uso indevido.

      Agora vê este ponto: como te sentes se uma dessas chaves de volume (que a Microsoft não permite a revenda) foi comprada por um vendedor usando um cartão de crédito roubado, onde a vitima perdeu centenas de euros, e colocada à venda em sites como os que estás a partilhar?

      Ou melhor, responde apenas a isto: onde está nos termos da Microsoft que uma chave de volume pode ser vendida? No entanto, é o que recebes se comprares pelo link anterior. Achas isso normal?

      Eliminar
    9. “ Therefore, even if the licence agreement prohibits a further transfer, the rightholder can no longer oppose the resale of that copy.”

      https://ec.europa.eu/commission/presscorner/detail/en/CJE_12_94

      Eliminar
    10. 🤦‍♂️
      Sabes o que é uma licença do Windows VL, MAK, KMS, etc?
      é que o artigo que enviaste não tem nada a ver com o que está a ser dito - estás a falar de alhos, a lei e as licenças que estão a ser vendidas são bugalhos....

      Eliminar
    11. O artigo que indicas tem a ver com revenda de licenças adquiridas - tipo vais a uma loja, compras o windows, e revendes (e btw, informa-te novamente, porque essa decisão foi em 2012).
      Não tem nada a ver com venda de licenças VL da Microsoft, que estão ao abrigo dos termos da Microsoft: https://www.microsoft.com/en-us/licensing/product-licensing/products

      E estas licenças NÃO PODEM ser revendidas. Ponto.
      São apenas para empresas, não para particulares.

      Eliminar
    12. Curioso, porque na origem do caso estavam precisamente licenças para empresas, da Oracle. Mas se não achas que a coisa se aplica e são "bugalhos" estás no teu direito - como disse, acho que é suficientemente esclarecedor que a MS não se tenha lembrado de ligar à Amazon para por um ponto final no assunto (e todas as demais lojas, que estão bem identificadas e operam na net há anos). E, compreenderás que não adiantará muito mais estarmos ambos a perder tempo a repetir isto que já foi dito. Tu insistes naquilo que uma empresa diz; eu apresentei-te uma deliberação que diz expressamente que uma empresa não pode evitar que uma licença seja revendida, por muito que assim assim apregoe ou desejasse. Se a mesma se aplica a estas licenças, seria algo que a MS seguramente teria recursos para esclarecer novamente nos tribunais.

      Eliminar
    13. Não adianta. Além de não perceberes o que está a ser referido, tens motivações para continuar a publicitar isso.
      A única coisa que posso dizer é: informa-te, porque estás errado, e a lei comprova isso.

      Eliminar
    14. Precisamente por me ter informado é que te apresentei os argumentos e link para uma deliberação europeia, que refere expressamente que não importa o que uma empresa diz ao dizer que “não se pode”. E no entanto também ficas no mesmo: não pode, não pode, não pode; enquanto até a Amazon demonstra que afinal se pode.
      Como não acredito que a Amazon ou PayPal fossem compactuar com ilegalidades, e que seria extremamente simples e rápido para a MS exigir um corte com essas lojas (para além de mandar abaixo os domínios onde operam - que como referi, existem e operam há anos) lamento indicar-te que terás que ser tu a informar-te e a reconsiderar que nem tudo o que a MS apregoa ou exige se torna ilegal só porque diz que sim (e como bem disseste, já lá vão quase 10 anos dessa deliberação).

      Eliminar
    15. Pois, mas estás errado, e a tua "justificação" vale zero porque nem sequer é disso que estamos a falar - apesar de ser a única tecla onde bates...
      Portanto, invés de te enterrares mais, o melhor é mesmo informares-te antes de falar. ;)

      Eliminar
    16. Não tenho problemas em aprender e reconhecer quando estou errado. Mas neste caso, opto por seguir as práticas da Amazon e do PayPal, que seguramente terão gabinetes inteiros dedicados a combater práticas ilegais, e que até ao momento não tem visto nada de errado com este comércio das licenças.

      Eliminar
    17. Portanto, segues empresas que não tem nada a ver com o que estamos a falar e nem são o alvo das licenças nem as produtoras das mesmas. Certo........

      Eliminar
    18. De um lado tens uma empresa X que diz que algo não se pode fazer. Do outro lado tens um tribunal a dizer o contrário, a maior loja do mundo a vender, e um dos maiores sistemas de pagamento a aceitar que isso seja feito. Não te parece, no mínimo, algo curioso, e talvez merecedor da consideração de que estejas errado e as coisas não sejam como a MS desejaria, por muito que assim insista?
      Eu admito a possibilidade e estar errado, tu sequer admites isso, ou és o portador da verdade absoluta que, aparentemente, ainda chegou a algumas das maiores empresas do mundo?

      Eliminar
  3. Ultimamente tenho visto aqui noticias do Windows e Office em saldo quase diariamente. Mais parece anúncios da MS intercalados com as noticias. E porque não uma noticia que o Ubuntu está de borla com a mesma frequência?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estes "saldos" são publicidade paga, o site tem que se financiar. Em todo o caso basta não abrir a "notícia".

      Pedia ao Carlos é que me respondesse: porque não há para versões macos? (estas licenças não dão para office de macos)

      Eliminar
    2. Miguel, já limito a pub deste tipo a um máximo de 3 por semana. Portanto, no pior caso, terás 3 posts destes por semana, ou seja, 3 posts num total de 69 posts (seguindo o horário habitual de publicações).

      Eliminar
    3. Há ok, eu via isto como uma notícia à semelhança de outros que de vez enquanto aparecem com produtos que estão com preço temporariamente imperdível, mas sendo assim percebo, no problem ;)

      Eliminar

[pub]