2021/03/24

Xiaomi Mi TV Q1 de 75" a €999 amanhã

Vai ser já amanhã (dia 25) que vamos ter a nova Xiaomi Mi TV Q1 de 75" disponível a preço reduzido de 999 euros - mas por cá sendo um preço especial limitado apenas às primeiras 20 unidades.

No mês passado fomos surpreendidos pela confirmação de que a Xiaomi não só ia trazer a sua Mi TV Q1, com ecrã QLED com local dimming, para o nosso país, como iria também fazê-lo com uma campanha de lançamento tentadora que prometia que este imenso televisor seria posto à venda por 999 euros durante as primeiras 24 horas, em vez do preço habitual de 1599 euros.

Infelizmente, pelo menos por cá as coisas não serão assim tão simples, pois em vez de se poder fazer a compra descansada durante o dia de lançamento, a oferta dos 999 euros vai estar limitada apenas às primeiras 20 unidades à venda na Mi Store.


Portanto, apanhar este televisor a este preço vai ser mais complicado do que se imaginava, e deixará de fora também todos aqueles que às 10h não tiverem oportunidade para tentarem a sua sorte e estarem a fazer refresh continuados no browser para ser dos primeiros a apanhar a promoção. E nem sequer vale a pena tentar dar um salto aqui ao lado, pois em Espanha também se vai ter um limite de 30 unidades.

Não sendo o ideal, quem não apanhar a Mi TV Q1 a 999 euros ainda poderá apanhá-la a preço de 1299 euros, antes de passar para o seu preço oficial de 1599 euros - mas também nesse caso, com a pouco inspiradora indicação de que será apenas para a quantidade disponível em stock.

Amanhã às 10h, os interessados terão que entrar na competição dos cliques rápidos na Mi Store e esperar ser um dos 20 sortudos para apanhar este mega-televisor a preço de saldo (e esperar que o site aguente).


Actualização: O processo foi uma grande desilusão. Para além do site crashar na altura do lançamento (como de resto já era previsível), o caso tornou-se ainda mais frustrante pois, mesmo para as pessoas que conseguiram ver a página do produto e clicar no botão de "comprar" enquanto o televisor estava disponível ao preço promocional, a maioria acabou por ver o televisor desaparecer do carrinho de compras enquanto estavam a concluir o processo de compra. Definitivamente, esteve longe de ser a experiência de compra que se estava à espera...

11 comentários:

  1. Se fosse OLED ficaria vom dor de cotovelo pois a seguir a um Plasma Panasonic tem que ser OLED...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. https://4gnews.pt/qled-vs-oled/

      Eliminar
    2. Então não, para levar com um belo do burn in como no meu caso. OLED nunca mais.

      Eliminar
    3. O meu oled tem quase 3 anos.
      Costuma estar ligado umas boas 8 horas dia. Burn? Zero!
      Haverá sempre excepções...

      Eliminar
    4. Também apanhei burnin com as legendas do Netflix numa C8, nada de imagens estáticas.

      Nem a LG nem a garantia estendida do MediaMarkt me valeram...

      Eliminar
    5. Aqui também horas e horas de Netflix, com legendas e sem legendas, e por vezes fins-de-semana completos com Xbox no mesmo jogo. Até à data, sem burn-in.

      Eliminar
  2. Aqui está uma boa campanha de marketing!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo plenamente... ficamos todos pendurados à espera de... nada!!!
      Gostava de saber quem foram os 20 felizardos que compraram a 999€

      Eliminar
  3. Pelo que percebi era 999 mais IVA

    ResponderEliminar
  4. Aconteceu-me justamente como descrito na "atualização" e duvido ter demorado mais de 5 segundos em todo o processo de adicionar ao cesto e submeter a compra.
    Duvido muito que realmente tenham sido vendidas essas televisões e isto não tenha passado dum golpe de marketing planeado à boa moda da esperteza saloia chinesa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas duvidas que foi apenas marketing? Não deve ter havido nem um único felizardo. Eu dos chineses (das empresas) quero é distância, se puder não compro nem um produto chinês.

      Eliminar

[pub]