2021/06/21

Análise aos Huawei FreeBuds Studio


No seguimento dos FreeBuds Pro, que foram alvo de elogios na análise que publicámos, a Huawei lançou um novo segmento de produto, apontando agora ao mercado dos auriculares "over-ear", posicionando-se num segmento de preço onde marcas como a Sony e a Bose lutam pelo título de melhores auriculares com cancelamento de ruído activo, o que revela uma forte confiança da marca no seu produto.

A Huawei tem vindo ao longo dos últimos anos a alargar o seu portefólio de equipamentos áudio, tendo começado pelos auriculares "in-ear" com fio (e cancelamento de ruído), passando posteriormente para os auriculares sem fio, procurando aproveitar o balanço que este segmento conseguiu com os lançamentos efectuados pela Apple.

Unboxing


Dentro da caixa, uma bolsa de transporte para os auriculares.


Por baixo desta, a documentação de referência.


A caixa apresenta um fecho de correr, o qual dá acesso ao interior, onde se encontram instalados os auriculares.


Por baixo destes, um pequeno espaço alberga o cabo USB-C para o carregamento, sendo que os auriculares não se fazem acompanhar de carregador, pelo que terão de utilizar um que tenham por casa, algo que não será por certo um problema, pois os auriculares apenas aceitam uma relação máxima de carregamento com 5V/1A. Não é por isso de estranhar que o tempo de carregamento para as baterias de 410 mAh seja ligeiramente superior a uma hora.


Huawei FreeBuds Studio




O corpo, em grande parte da sua extensão, é constituído por uma haste almofada para melhor conforto em utilização.


Em cada extremidade, um prolongamento com um troço de metal extensível, permite ajustar o posicionamento do auricular, à posição da orelha. 


Cada auricular apresenta uma marcação no interior, a qual indica o lado a que corresponde. Assim sendo, escusam de passar alguns segundos a olhar para a parte exterior, em busca de um "L" ou "R", pois este vai estar noutro local. Em termos práticos acaba por não ser um problema, sendo apenas uma questão de hábito até que se torne um acto perfeitamente normal.


O auricular esquerdo apresenta apenas um botão, que serve para ligar/desligar o cancelamento de ruído activo, ou activar o modo atenção (awareness), algo que como veremos a seguir, também poderá ser feito através de uma app.


No auricular direito, dois botões. Um para ligar/desligar os auriculares, outro para iniciar o emparelhamento, sendo que no caso dos smartphones e tablets Huawei com a EMUI mais recente, esta acção é automática, com o equipamento a reconhecer os auriculares, sem haver necessidade de intervenção manual por parte do utilizador. É ainda neste auricular que se encontra a porta USB-C, para carregamento das baterias.


No total, os FreeBuds Studio apresentam 8 Microfones Omnidirecionais, quatro em cada auricular, sendo que do conjunto de 8, quatro deles são de alta sensibilidade, para possibilitar a detecção do som ambiente com maior eficiência, melhorando assim o desempenho do cancelamento de ruído.

As almofadas dos auriculares apresentam um formato cónico na parte interior, ficando a base do cone a servir para encaixar a traseira da orelha, com a parte frontal da almofada a ficar à frente da orelha, para garantir uma boa insonorização.


Em utilização

Quem tenha um smartphone ou tablet Huawei, a correr EMUI 10.1 ou mais recente, poderá usufruir de uma experiência mais enriquecedora, tendo como vantagens a instalação de actualizações de firmware e a possibilidade de configurar o nível de cancelamento de ruído (dinâmico, confortável, regular ou ultra), algo que não é possível de executar com o botão físico dedicado, que apenas permite ligar/desligar o cancelamento de ruído activo, ou activar o modo atenção (awareness).

A App tem ainda informações sobre os gestos e permite ligar/desligar a funcionalidade de detecção de quando em utilização, sendo que por omissão, esta vem activada, sendo assim um mal menor para quem não tenha um equipamento Huawei.

Uma funcionalidade particularmente útil é a que permite pausar a reprodução de conteúdos ao remover os auriculares (ou chegar para o lado apenas um deles), iniciando a reprodução quando voltarem a estar em posição. Esta opção acaba por ser uma alternativa ao cobrir do auricular que a Sony disponibiliza, não sendo contudo tão prática neste aspecto.

A base do corpo do auricular direito detecta a execução de gestos, sendo que tem a particularidade de o fazer em toda a sua extensão e não apenas numa área específica. Desta forma, não vão ter de andar a fazer pontaria imaginária com o dedo, para acertar no local onde efetuar o gesto. Basta executá-lo e está feito, algo que se torna extremamente prático, sobretudo para quem for direito. Já os esquerdos, terão de lidar com esta situação, como (lamentavelmente) têm de fazer para tantas outras.


Em termos de gestos, um deslizar para cima aumenta o volume ou diminui o mesmo quando executado no sentido inverso. Da esquerda para a direita avança uma faixa, ou recua se efectuado da direita para a esquerda. Um duplo toque permite reproduzir / pausar música e atender / desligar chamada. A pressão durante mais de dois segundos serve para rejeitar a chamada ou chamar o assistente de voz, caso este esteja disponível.

No que diz respeito à qualidade de som, os Huawei FreeBuds Studio não desapontam, apresentando uma sonoridade equilibrada, melodiosa, sem que os tons se sobreponham. Quem possua um smartphone a correr EMUI 11, poderá usufruir do  novo codec de alta resolução-L2HC, com os HUAWEI FreeBuds Studio a permitem uma transferência de áudio com uma velocidade de até 960 kbps. Nos restantes casos, o codec utilizado irá recair nos mais conhecidos AAC e SBC, se bem que com taxas de transferência inferiores.

Ao ligarem o cancelamento de ruído activo (ANC), vão deparar-se com uma alteração em termos de som, com os graves a saírem atenuados, face ao que os auriculares disponibilizam com o ANC deligado. Esta situação será mais notória nas músicas onde os graves sejam explorados na sua plenitude, passando mais despercebida numa melodia a tender mais para os agudos. 

O ANC, com os seus quatro níveis de funcionamento, apresenta um nível de desempenho bastante bom, com o modo Ultra a ser eficaz o suficiente para ofuscar a quase totalidade do ruído numa viagem de comboio, não deixando passar  as vozes de quem nos rodeia. O sistema percepção multi-cena processa o som ambiente 200 vezes por segundo, podendo ajustar de forma automática o nível de cancelamento de ruído, sendo que o utilizador o poderá definir manualmente. Ainda neste campo, o modo atenção mostrou-se útil para os passeios na via pública, deixando antever o que se passa em volta, permitindo que se ouça música, mantendo os níveis de atenção em alta.

Os FreeBuds Studio podem ser ligados a dois dispositivos em simultâneo, permitindo ver um vídeo no tablet, continuando ainda disponível para receber uma chamada no seu telemóvel. A detecção de utilização mostrou-se mais uma vez bastante prática, parando a reprodução de conteúdos quando os auriculares são retirados, ou pelo menos um deles é ligeiramente afastado da orelha. A reprodução inicia automaticamente com a colocação dos auriculares em posição, dispensado a execução de qualquer outra acção para este efeito. 


A posição de transporte poderia ser mais prática, mas é esse o caso, ficando o consumidor limitado a uma rotação dos auriculares, com o produto ficar "espalmado", o que para o transporte numa mochila, acaba por ser menos prático, ocupando mais espaço que um modelo mais compacto, como é o caso dos Sony, bem mais práticos neste campo.

Leves e confortáveis, serão uma boa companhia para longas horas de audição de conteúdos, com as baterias a permitirem cerca de entre 15 a 17h por cada carga, isto com o ANC activo. Esta autonomia permite a utilização dos FreeBuds Studio sem preocupações, chegando perfeitamente para dois dias em horário de trabalho.



Apreciação final


Depois de várias apostas no segmento dos auriculares in-ear, a Huawei dirigiu atenções para o mercado do over-ear, apontou armas para os topo de gama, uma decisão interessante, que revela uma elevada confiança na qualidade do seu produto.

Como primeira aposta, os FreeBuds Studio não desapontaram, apresentando já um nível de maturidade interessante. Há aspectos a melhorar, nomeadamente o impacto do cancelamento de ruído no desempenho dos graves, mas em termos gerais, foi um bom arranque neste segmento de produto.

A ligação aos produtos da marca é notória, havendo que reduzir a mesma, por forma a não prejudicar quem não tenha um equipamento Huawei, que de outra forma não terá dúvidas em optar por um produto de outra marca, que não irá apresentar qualquer tipo de limitação.



Huawei FreeBuds Studio
Quente


Prós
  • Conforto em utilização
  • Modo automático do ANC

Contras
  • Impacto do ANC nos graves
  • Pouco compactos para transporte

Huawei FreeBuds Studio

Escaldante (5/5)

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]