2021/09/19

Google cria "cristais do tempo" que parecem violar as leis da Física

Quase uma década após terem sido teorizados e divido a comunidade científica, a Google diz ter conseguido criar os exóticos cristais do tempo.

Como se a física quântica não fosse já suficientemente atordoante com os seus estados sobrepostos em que um qubit pode ser simultaneamente um "0" e um "1" ou o emparelhamento quântico, eis que temos nova matéria para garantir dores de cabeça pelas próximas décadas. Os cristais do tempo são um novo estado de matéria, proposto por Frank Wilczek, e que consistem em ter matéria a oscilar entre dois estados estáveis, continuamente, sem perda de energia. E por impossível que isso possa parecer, a Google anunciou ter conseguido criar um destes time crystals durante 100 segundos usando os qubits do seu processador quântico Sycamore.

É apenas algo que vai contra a segunda lei da termodinâmica, e que seguramente irá ser analisado e re-analisado ao detalhe por cientistas de todo o mundo.

Uma coisa é certa, precisamos destas coisas "impossíveis" para nos fazer expandir aquilo que aceitamos ser possível. E, embora por agora estes cristais do tempo possam parecer funcionar quase por artes mágicas, será apenas uma questão de tempo até que se compreenda o seu comportamento e, no processo, ficarmos a aprender um pouco mais sobre os mistérios do nosso universo.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]