2021/10/13

Falta de chips chega à Apple e aos iPhone 13

Depois de uma fase em que parecia ser imune à escassez de chips que afecta múltiplos sectores, também a Apple anuncia um corte na produção dos iPhones por falta de chips.

Mesmo com o seu estatuto de cliente privilegiado, nem a Apple consegue escapar ao cenário de falta de chips que tem assolado o mundo nos últimos tempos. A Apple vai ser forçada a reduzir a produção de iPhones de 90 milhões para 80 milhões nos últimos meses do ano, devido à falta de chips da Broadcom e Texas Instrument.

Este fornecedores são responsáveis por diversos componentes nos iPhone 13, que vão desde gestão de energia à conectividade USB e ao controlo de alguns dos elementos do Face ID, e é previsível que a Apple possa recorrer a fornecedores alternativos a curto prazo, tendo em conta o seu longo processo de validação dos mesmos (além de que, se estes grandes produtores estão com problemas em produzir em volume suficiente, mais dificuldades terão as marcas mais pequenas).

Este cenário não é inesperado, sendo que Tim Cook já tinha alertado que a Apple poderia ser afectada pela falta de chips no final do ano. Para os consumidores, o efeito prático é que os tempos de espera para conseguirem arranjar um iPhone 13 poderá aumentar ainda mais nestes próximos meses. Neste momentos os iPhone 13 normais estão com prazos de entrega de 1 a 2 semanas, e os iPhone 13 e 13 Pro com um prazo de entrega de cerca de 1 mês.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]