2021/10/02

Seinfeld em 16:9 na Netflix irrita os fãs

A chegada do Seinfeld à Netflix foi muito aplaudida pelos fãs, mas agora está a tornar-se num novo exemplo mau exemplo da conversão de formatos do 4:3 original para 16:9.

A Netflix parece não ter aprendido com o exemplo dos Simpsons na Disney+, que começaram também por ser apresentados em 16:9, cortando o aspecto original 4:3 e levando algumas piadas consigo. Agora, voltamos a ter um caso idêntico com o Seinfeld, originalmente gravado em formato 4:3 e a sua chegada à Netflix, em versão 16:9.

É que também aqui há cenas que perdem completamente o sentido ao serem apresentadas "cortadas", como uma cena em que é referido um buraco na estrada, que na edição 16:9 nem sequer é visível.


Quando a Netlflix anunciou que iria ter o Seinfeld em versão remasterizada 4K, isso fez os fãs ficarem com esperança de que o serviço de streaming iria pegar nas gravações originais e recuperá-las para uma qualidade mais adequada às expectativas dos consumidores actuais. Isto porque, até agora, os fãs apenas tinham acesso à versão em formato original 4:3 mas com qualidade DVD, ou se quisessem uma edição em HD tinham que se sujeitar ao corte da imagem para 16:9. Afinal, tudo o que a Netflix parece ter feito foi aplicar um filtro na versão HD 16:9.

Não querendo fazer o investimento na remasterização dos originais para 4K, esperemos que pelo menos faça como a Disney e ofereça a possibilidade dos clientes escolherem se querem ver a versão em 4:3 ou 16:9, mesmo que a original seja apresentada com qualidade reduzida.


P.S. E já agora, ter também um pouco mais de cuidado com a legendagem, que tem sido cada atropelo: num documentário que falava de "pontos num plano", a tradução ficou algo como "pontos num avião"!

1 comentário:

  1. Pois. Nas remasterizações do Star Trek e Star Trek: The Next Generation optaram por manter o 4:3.

    ResponderEliminar

[pub]