2021/11/07

Pixel 6 não carrega a 30 W

Em época de carregamentos rápidos, descobre-se que o recente Pixel 6 não carrega a 30 W como a Google dava a entender.

Na falta de baterias com ultra-longevidade, nos últimos anos assistiu-se a uma aposta na solução possível: reduzir o tempo dos carregamentos ao máximo. Isso tem levado até a alguns "exageros", com carregadores 100 W e 120 W, prometendo cargas em poucos minutos. O Pixel 6 não entra nesses exageros, mas agora descobre-se que nem sequer consegue fazer carregamentos a 30 W.

A confusão - ou falsas expectativas - derivam do facto da Google anunciar que o Pixel 6 consegue carregar 50% da bateria em apenas 30 minutos usando o seu carregador de 30 W, mas com o próprio smartphone a indicar no ecrã que demorará 2 horas a ficar totalmente recarregado. A discrepância foi analisada mais em detalhe, e descobriu-se que na verdade o Pixel 6 nunca chega a utilizar mais de 22 W, e que esse valor começa a cair assim que a bateria chega aos 50% de carga.
Esta redução à medida que a bateria vai ficando com mais carga é normal, e neste caso também explica porque é que a Google optou por anunciar o melhor caso possível, do tempo de carregamento até 50%, que é aquele que pode fazer com o nível de carregamento máximo.

Também é verdade que a Google nunca diz em lado nenhum que o Pixel 6 pode fazer carregamento rápido de 30 W, dizendo apenas que com o carregador de 30 W poderá atingir os 50% em 30 minutos; o que consegue fazer de facto.

É um caso que se deverá essencialmente às expectativas que foram criadas pela indicação do carregador de 30 W. Tendo em conta a crescente dificuldade no processo de substituição das baterias, penso que nem será muito mau que se opte por processos de carregamento mais "modestos", com aqui acontece com o Pixel, para privilegiar a longevidade da mesma.

Também já era tempo de, mesmo nos smartphones com carregamento super-rápido, ser dada uma opção para carregar mais lentamente e, adicionalmente, de permitir limitar o nível de carga máxima a um valor definido pelo utilizador, como 80% ou 90%, também para maximizar a longevidade nos casos em que a bateria "chega e sobra" para o uso dado ao longo do dia.

1 comentário:

  1. Fica por explicar porquê que é preciso recorrer a outras fontes para saber o que compramos.

    ResponderEliminar

[pub]