2021/11/14

SpinLaunch faz teste com sucesso a Mach 1

A SpinLaunch, que quer atirar coisas para o espaço usando uma centrifugadora, realizou o seu primeiro teste de lançamento com sucesso, embora ainda a uma fracção da potência final.

Falamos da SpinLaunch há alguns anos, sendo uma empresa que quer revolucionar o acesso ao espaço trocando os volumosos e dispendiosos foguetes por um sistema de lançamento por centrifugação. A ideia é eliminar o ciclo vicioso dos foguetes, em que para se levar mais carga se precisa de um foguete maior e com mais combustível, que aumenta o seu peso obrigando a mais combustível para ser lançado. No caso da SpinLaunch a ideia e fazer com que o lançador fique em terra, dispensando todo esse volume e peso, e "disparando" a carga para o espaço.

Por agora os testes estão a utilizar um lançador que, embora imponente, tem apenas um terço da escala do lançador final, e que neste teste fez um lançamento usando apenas 20% da potência total. Mas o principal objectivo foi validar a tecnologia, e foi isso que foi conseguido com sucesso.


Este é o tipo de lançamento onde nada pode correr mal, pois qualquer falha pode ser catastrófica e destruir todo o sistema de lançamento - mas o mesmo já acontece com os foguetes, onde as falhas resultam em indesejados festivais pirotécnicos. E o potencial revolucionário de fazer lançamentos para o espaço usando maioritariamente energia eléctrica, sem necessidade de toneladas de combustível, pode tornar os foguetes obsoletos para efeitos de escapar à gravidade terrestre.

Ao longo dos próximos meses a SpinLaunch irá fazer dezenas de lançamentos para ir preparando caminho para a sua centrifugadora à escala real, que poderá lançar satélites com centenas de quilos para o espaço.

3 comentários:

  1. Isto tresanda a fake e ponho as mãos no fogo em como não passa disso mesmo.

    ResponderEliminar
  2. Custa-me a acreditar que um satellite "normal" possa aguentar a força centrifuga sem se esmigalhar (componentes internos, trusters, etc)...
    Outro ponto que me parece complicado de ultrapassar é o efeito de atrito que o ar pode fazer num objecto que sai com alta velocidade logo onde a pressão (densidade do ar) é maior.. e não pode travar tudo nos primeiros 400km... ou seja precisava de sair a ~2400m/s =~10mil km/h e não ter atrito para chegar aos 400km de altitude... e demorava quase 5mins.. acho complicado anular o atrito durante minutos de qqc a 10mil km/h

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. não sei se viram o outro video explicativo deles, mas esta estratégia não elimina totalmente os foguetes, dentro da cápsula lançada supostamente vai um pequeno foguete com 1st e 2nd stage, e o payload parece-me ser muito reduzido.

      Eliminar

[pub]