2021/12/14

Oppo apresenta Air Glass e NPU MariSilicon X

A Oppo não quer ficar de fora dos "óculos digitais" e apresentou o seu Air Glass de "realidade assistida", que será posto à venda no próximo ano (2022); a par de um novo NPU para tratamento de fotos e vídeo.

Esperando-se que a Apple apresente uma série de óculos de realidade virtual e realidade aumentada nos próximos anos, todas as marcas estão a acelerar esforços neste sector. No caso da Oppo, a aposta começa por um produto com capacidades mais modestas, o que facilitará o seu desenvolvimento e entrada no segmento sem grandes complicações: o Air Glass.

O Air Glass da Oppo é descrito como sendo um dispositivo de realidade assistida - não de realidade aumentada ou realidade virtual - e isto porque se limita a projectar informação no campo visual do utilizador, sem qualquer tipo de relação com o mundo real (ou virtual). Ou seja, na prática pode ser descrito como sendo apenas uma versão modernizada dos Google Glass que a Google apresentou em 2013.

O ecrã utiliza um sistema de projecção micro LED com possibilidade de produzir luminosidades de até 3 milhões de nits, para ser visível durante o dia, mas está concebido para funcionar normalmente na gama dos 1400 nits, prometendo uma autonomia de 3 horas de utilização e 40 horas em standby. O texto ou imagens apresentadas são monocromáticas, com 16 ou 256 níveis de intensidade dependendo do modo seleccionado - pelo que não esperem ver filmes ou fotos nestes óculos.

Parece ser mesmo apenas um produto feito para um sector bastante específico e servir para dizer que a Oppo também está no segmento dos "óculos". Mas, para competir com a Apple - que espera que os óculos de realidade aumentada tornem obsoletos os smartphones no final da década - será preciso muito mais.

A par dos Air Glass a Oppo apresentou um NPU (Neural Processing Unit) MariSilicon X que integra um ISP e sistema de memória para processamento eficiente de imagens. Com este chip a Oppo diz ser capaz de lidar com sensores de alta-resolução, incluindo processamento RAW e HDR com gama dinâmica de 20 bits, aplicação de modo de vídeo nocturno melhorado por IA em 4K, filtros de redução de ruído, e outro processamento, tudo feito em tempo real e com a máxima eficiência energética.

Poderemos ver as vantagens do MariSilicon X na próxima série Oppo Find X, que será lançada no primeiro trimestre de 2022.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]