2022/03/15

Intel aposta na produção de chips na Europa

A Intel diz que vai investir 33 mil milhões de euros para reforçar a produção de chips na Europa.

O cenário da falta de chips (e também o da guerra da Rússia na Ucrânia) veio revelar os riscos de se depender demasiado de um só país ou de uma região do globo para o fornecimento de elementos críticos para o mercado global. E para tentar evitar que esta situação se repita no futuro, a Intel anunciou um mega-investimento para reforçar a capacidade de produção na Europa, com um lote inicial de 33 milhões de euros de um total de 80 mil milhões que se compromete investir ao longo da próxima década.

Este valor inclui 17 mil milhões de euros para uma unidade para a produção de chips de topo na Alemanha, 12 mil milhões de euros para expandir a sua unidade na Irlanda, um novo centro de desenvolvimento em França, e ainda várias unidades mais pequenas distribuídas por uma série de países.

A unidade de produção de chips na Alemanha será das mais avançadas do mundo, destinando-se a produzir chips para a "era Angstrom" (em antecipação da aproximação dos chips de 1nm), e não só para consumo da própria Intel como também fazer produção para clientes externos - ao estilo do que faz a TSMC (e não esquecendo que os chips da própria Intel vão começando a ter cada vez mais concorrência de chips ARM como os da Apple).

Mas, será necessário aguardar meia década para ver frutos deste investimento. A unidade na Alemanha só deverá começar a ser construída em 2023, com início de produção estimada para 2027 - e, como a Tesla tem descoberto com a sua Gigafactory, é bem provável que esses prazos sofram atrasos.

1 comentário:

  1. Espero que seja à troca da UE devolver integralmente os custos de investimento, que investir num continente que pode explodir em guerra a qualquer momento é um péssimo negócio para a Intel. Faria mais sentido investirem nos EUA, em termos de segurança, algures bem dentro do país para estarem bem protegidos de ataques de possíveis invasores.

    ResponderEliminar

[pub]