2022/04/05

Amazon censura "sindicato" e "aumentos" na app de mensagens para funcionários

Parecendo desconhecer que existem outros serviços de mensagens que os seus funcionários poderão usar, a Amazon recorre a uma censura abrangente em tudo o que diga respeito a condições de trabalho e aumentos.

Sendo completamente irónico que se chegue a este no ponto numa empresa fundada na "terra da liberdade" e do "direito à expressão", a Amazon está a preparar um sistema de censura contra "palavras más" que sejam ofensivas ou que - segundo a Amazon - contribuam para um mau ambiente de trabalho. Se isto não é nada de novo (existem vários serviços que bloqueiam palavras ofensivas), o que é novo é a amplitude das palavras que a Amazon considera que se enquadram nestas categorias.

Para além das profanidades habituais, a Amazon acha que também se justifica censurar palavras como:
  • union - sindicato
  • pay raise - aumento
  • compensation - compensação
  • ethics - ética
  • unfair - injusto
  • diversity - diversidade
  • freedom - liberdade
A lista é muito mais extensa, e também inclui palavras como "robots" e "casas de banho"; sendo que a proibição da palavra "freedom / liberdade" é, por si só, bastante peculiar e preocupante.

A Amazon tem feito fortes campanhas para impedir que os seus trabalhadores se organizem em sindicatos para pressionar a empresa a melhorar as condições de trabalho e os ordenados, sendo que já tem passado por casos como o do xixi-gate, de funcionários que denunciaram ter que urinar para garrafas, por nem sequer terem tempo para parar a ir a uma casa de banho - algo que a Amazon desmentiu e depois veio admitir.

Veremos se, na terra da liberdade (e também dos mega-processos), será possível ter uma empresa que proíbe os funcionários de sequer mencionarem a palavra "liberdade" - e se for, então será um muito mau sinal.

4 comentários:

  1. Vergonhoso a todos os níveis! 🤔🤔

    ResponderEliminar
  2. Que novidade... A América é talvez dos piores países em relação a direitos laborais, e consideram-se o exemplo mundial em termos de liberdade é igualdade...

    ResponderEliminar
  3. se o bezos nao abusar dos colaboradores como é que ele vai ganhar dinheiro para ir ao espaco?
    na america tudo serve para dificultar a vida a algumas pessoas, é incrivel!
    é leis que nao lembram ao diabo, os politicos e os seus lobistas fazem passar tudo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Com este meu comentário não estou a puxar a brasa ao lado esquerdo da "força" mas abençoado 25 de Abril que tivemos por cá.

      Eu diria que, embora menos evoluídos e muito mais pobres, somos, infinitamente, muito mais justos e equilibrados no que respeita às políticas do trabalho.

      E claro que não poderemos dar o que temos como garantido. Há que ficar constantemente muito atento. Num piscar de olhos e ainda teremos as americanices a entrarem pelos nossos direitos laborais adentro...

      Eliminar

[pub]