2022/04/20

Netflix prepara modalidades com publicidade

A Netflix perdeu subscritores e contempla a criação de mensalidades mais baratas com apresentação de publicidade.

Depois de ter passado anos a dizer que a Netflix nunca teria publicidade, é o próprio CEO Reed Hastings que vem confirmar que isso se torna numa possibilidade bem real. Uma mudança radical de atitude provocada pela primeira perda de subscriores na história do serviço. No primeiro trimestre deste ano a Netflix perdeu 200 mil clientes, número suficiente para "dar o dito por não dito".

A Netflix ainda continua a ser o serviço de streaming de referência, mas esse estatuto está sob constante ameaça de mais e mais serviços de streaming que competem pela atenção, e pelo dinheiro, dos subscritores. Se no passado a Netflix tinha a vida facilitada, hoje em dia conta com a competição aguerrida de outros gigantes como a Disney, HBO, Paramount, Apple, e Amazon. E com vários desses serviços a terem retirado conteúdos que dantes estavam disponíveis na Netflix, como foi o caso dos filmes Marvel, agora centralizados no Disney+.

Ter mais opções de subscrição será sempre positivo, podendo atrair os clientes que não estão dispostos a pagar as mensalidades actuais - que também têm sofrido aumentos ao longo dos anos - especialmente se a Netflix começar a perseguir a prática da partilha de contas.

A era do domínio de dois ou três serviços de streaming terminou, entramos na fase da oferta excessiva de serviços, que inevitavelmente irá também fazer com que muitos dos que até agora pagavam por um ou dois serviços de streaming, reconsiderem as suas opções e equacionem regressar aos tempos em que recorriam às fontes alternativas gratuitas que tinham caído em desuso.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]