2022/12/19

Análise ao TCL 30 5G


A TCL tem apostado em força nos smartphones, com as série 10 e série 20 a tentarem conquistar lugar no segmento médio-alto. A série 30, apresentada no início de 2022, marca um realinhamento da estratégia da marca, que se passa a focar na gama média-baixa, segmento no qual se integra este TCL 30 5G em análise.

Unboxing


Na traseira da caixa, algumas informações sobre as especificações tidas como mais importantes. 


O smartphone surge em primeiro plano, envolto num plástico de protecção contra riscos. 


Num nível inferior, os acessórios.


Além da sempre útil capa de silicone, o carregador, cabo USB-C e a documentação de referência.


A taxa de carregamento máxima está limitada a 18W, 9V/2A ou 12V/1,5A.


O clip para instalação dos cartões está localizado na lateral da divisória que separa o telefone dos acessórios.

O TCL 30 5G



Pese embora centrada num único segmento de mercado, a TCL manteve a estratégia que tinha vindo a utilizar nos modelos lançados em 2020 e 2021, com os diferentes modelos a partilharem elementos do seu hardware. O ecrã, AMOLED em três dos modelos, tripla câmara partilhada em quatro e bateria com 5000mAh (ou superior), constituem-se como elementos basilares das especificações da série 30, que apenas apresenta variações em termos de armazenamento e processador, algo que lhe permite apresentar 5 modelos, num intervalo de preços bastante curto (~150€).

Especificações técnicas:

  • Processador: MediaTek Dimensity 700
    • Arquitectura: 2 x A76 @ 2,2 GHz, 6 x A55 @ 2,0 GHz
    • GPU: ARM G57 MC2
  • Memória: 4GB
  • Armazenamento: : 64 GB/128 GB
  • Ecrã
    • Tamanho: AMOLED de 6,7'' a 60 Hz
    • Resolução: FHD+ (1080 x 2400 píxeis), 395 PPI
    • Rácio visual: 20:
    • Relação ecrã/estrutura: 91,6%*
    • Rácio de contraste: 400.000:1 (normal)
    • Gama de cores: 100% DCI-P3
    • Luminosidade: 900 nits (pico)
  • Câmaras:
    • Traseira:
      • Câmara principal de 50 MP:
      • Câmara de profundidade de 2 MP:
      • Lente macro de 2 MP:
    • Frontal: ultra-ampla de 13 MP
  • Bateria: 
    • Capacidade: 5010 mAh (normal)
    • Carregamento rápido: 9V2A, USB 2.0 Type-C
  • Dimensões (A x L x P, mm): 164,54 x 75,24 x 7,74
  • Peso: 184 g

O TCL 30 5G está muito bem conseguido em termos estéticos. A opção por um design com os cantos rectos, segue a linha a que a Apple está a voltar, algo que aparentemente merecerá a preferência de um alargado espectro de consumidores. É bonito, mas não é confortável. Uma capa, minimizará esta questão.


Na frente, ao centro em cima, um furo no ecrã, para a câmara frontal. Por cima desta, uma grelha para a coluna destinada às chamadas de voz.



As margens laterais do ecrã são reduzidas. A superior um pouco maior e a inferior é a mais larga, duplicando a superior. 


Na lateral superior, apenas um microfone.


Na lateral oposta, uma entrada para um jack de 3,5mm, um microfone, porta USB-C e a grelha para saída de som.


O adaptador para os cartões está na lateral esquerda.


À direita, os botões de volume e o botão de ligar/desligar, o qual tem incorporado um sensor de impressão digital. Interessante o facto de a leitura ser efectuada pelo toque, não sendo necessário pressionar o botão para a impressão digital ser reconhecida. 


Na traseira, o logótipo da marca e o bloco de câmaras, num arranjo saliente de formato rectangular, onde é dado destaque ao sensor principal, estando este num plano ainda mais elevado.


Em utilização



Como acima referido, os modelos da série 30 partilham grande parte das características, sendo o processador o elemento diferenciador. Não tendo ainda testado qualquer equipamento com este MediaTek Dimensity 700, houve que reunir informação que permitisse avaliar o seu desempenho, comparando-o com o dos Snapdragon utilizados na série TCL 20 lançada em 2021. Aproveitando a oportunidade, foi igualmente tida em conta a prestação do Exynos 1280, processador que equipa o Galaxy A33, smartphone que se insere no mesmo segmento de preço que o equipamento em análise. 


TCL 30 5G


Galaxy A33 

Os resultados obtidos, mostram que a opção por este Dimensity 700 foi bem sucedida, com o processador da MediaTek a bater claramente os Snpadragon da série 600, não tendo igualmente problemas em ombrear com o Exynos 1280, onde perde na parte do CPU, mas ganha no GPU. Nota positiva para o excelente resultado nos testes de autonomia do TCL 30 5G - longe vão os tempos onde a MediaTek era sinónimo de "pouca bateria". 

O ecrã FHD+ Amoled, apresenta uma boa qualidade de imagem, mesmo sob forte luz solar. É nitidamente superior aos painéis IPS, mas inferior a outros ecrãs Amoled, no mesmo segmento de preço.

Com apenas 4GB de RAM, não há lugar para grandes aventuras, mas o desempenho não ficará comprometido, havendo ainda que contar com o armazenamento, este sim a destoar do restante hardware, sendo o elemento a necessitar de um upgrade, sob pena de comprometer o desempenho global do conjunto.

No que diz respeito a software, a TCL mantém a sua estratégia, ao apresentar um equipamento sem grandes alterações a nível de interface. 

Apps de origem / opção para desinstalar / apps depois da "limpeza"

Haverá contudo de ter em conta um conjunto de aplicações instaladas de origem, as quais poderão não ter interesse prático para o utilizador. Felizmente, é possível remover a grande maioria delas. 

Ainda a correr Android 12, não há confirmação por parte da TCL para um esperado update para o Android 13, pelo que quem valorize as actualizações do Android deverão ter esta questão em consideração.

As câmaras


Em termos de especificações, comparativamente ao TCL 20 5G, houve um ligeiro incremento no sensor principal, que passa para 1/2,76'' - 50MP, com o sensor telephoto em registo inverso, a registar uma regressão de 8MP para um sensor com 2MP. Mantém-se um sensor de 2MP, para um efeito macro, que mais uma vez se mostra pouco útil, face aos resultados obtidos.

TCL 30 5G

O sensor principal, em zona com boa iluminação, não compromete, disponibilizando imagens de boa qualidade, onde não poderão contar com o apoio do zoom, pois os resultados ficarão comprometidos. Com pouca luz, a qualidade das imagens também irá descer de forma significativa, havendo que equacionar a captura de imagens.


A interface segue um layout tradicional com atalhos para funções à esquerda, modos de fotografia e vídeo à direita, junto ao botão de disparo, alternância de câmara e atalho para a galeria. 

Apreciação final

A série TCL 30 marca um realinhamento de estratégia, com a TCL a abandonar (temporariamente?) o mercado de gama média-alta, preferindo centrar-se na gama média baixa, com preços até aos 350€. É neste concorrido mercado que o TCL 30 5G se tem de bater, tendo de ombrear com equipamentos que já gozam de um histórico de sucesso (ver os Redmi Note, ou o já referido Galaxy A33). 

O TCL 30 5G apresenta-se com bons argumentos para este combate, tendo apenas o armazenamento a destoar em termos de desempenho, pelo que em termos globais, acaba por se sair bem do confronto, com um design elegante e bem conseguido, a poder desequilibrar a balança a seu favor.

Com um preço na casa dos 290€ para o modelo com 128GB de armazenamento, o TCL 30 5G sai desta análise com um "QUENTE", suportado pela sua relação preço/qualidade.

TCL 30 5G
Quente

Prós
  • Design
  • Desempenho do processador

Contras
  • Velocidade do armazenamento
  • Prestação dos sensores telephoto e macro
TCL 30 5G

Quente (4/5)

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]