2022/12/22

Google em estado de emergência para dar resposta ao ChatGPT

A Google foi apanhada de surpresa pela lançamento do ChatGPT da OpenAI, e agora está em modo de "alerta vermelho" para não perder relevância.

Nenhum império dura para sempre, e a Google parece estar receosa de ver o início do seu declínio. Depois de décadas a dominar as pesquisas na internet, agora tem que enfrentar a concorrência inesperada destes assistentes inteligentes de nova geração, que são capazes de perceber e responder a perguntas de forma bastante mais versátil que a Google ou o seu Google Assistant.

O ChatGPT é impressionante, tanto a falar em português como a fazer tarefas que nem se imaginariam ser possíveis num assistente AI - e que fazem o Google Assistant, Siri e Alexa, parecem tecnologias pré-históricas que ficaram estagnadas no tempo.

O mais curioso é que a Google também tem tecnologia que permite criar um assistente ao estilo do ChatGPT, o LaMDA, que até fez com que um investigador fosse afastado por acreditar que o sistema tinha ficado auto-consciente. O problema é que, apesar da Google ter apresentado o LaMDA há mais de um ano, até à data ainda não o disponibilizou em nenhum produto de acesso público (nem tão pouco o utilizou para modernizar as capacidades do Google Assistant).

Uns dizem que isso se deve à dificuldade de apresentar publicidade num produto deste tipo, outros dizem que a Google está receosa de lançar um sistema que depois seja criticado por potencialmente dar respostas falsas ou dizer coisas impróprias - como de resto já aconteceu com outros sistemas AI no passado.

Mas, com o ChatGPT à solta, a Google deixa de poder ficar a descansar à sombra da bananeira (e também a Apple, cuja Siri parece ter ficado completamente esquecida ao longo dos anos). Para o bem e para o mal, está na hora da Google mostrar o que o seu LaMDA vale, e renovar o Google Assistant por completo.

2 comentários:

[pub]