2012/10/04

Análise ao iPhone 5


O novo iPhone 5 da Apple já está disponível no nosso país, e tem atraído a atenção quer de novos utilizadores, quer de todos aqueles que já têm iPhones das gerações anteriores e que pesam os prós e contras para saberem se se justifica o "upgrade".

Vamos então espreitar este novo e remodelado iPhone, que pela primeira vez desde a sua criação, altera o tamanho (e o formato) do ecrã.


O iPhone 5


Quem já tiver comprado um iPhone sentir-se-á "em casa" com a embalagem do novo iPhone 5. Sem grandes luxos mas com material de qualidade, o iPhone 5 vem com tudo o que é necessário ao seu funcionamento eficientemente acomodado e sem espaço desperdiçado.


No entanto, há algumas diferenças: os novos earphones EarPods, que prometem mais conforto e qualidade de som (já lá iremos)...


E também o novo cabo multifuncional muito mais compacto: o Lightning.

Quanto ao iPhone 5 propriamente dito... a sua qualidade de construção e de acabamentos salta à vista.


Mais fino e leve, com um chassis "unibody" envolvente em alumínio, o iPhone 5 apresenta-se mais sólido que nunca. Poderá parecer um pouco estranho, já que se poderia associar a solidez ao peso e espessura; mas aqui é precisamente o oposto.


Com um ecrã que passa de 3.5" para 4", mas mantendo a largura, o iPhone 5 surge agora mais "esticado", e é inevitável a sensação de estranheza inicial - particularmente para aqueles que já estiverem habituados a usar um iPhone "dos antigos". Não é uma diferença descomunal, mas obriga a ligeiras alterações na forma como se pega no equipamento.


Após alguns dias de uso, os meus temores de que a parte traseira se poderia riscar facilmente revelaram-se infundados. Claro que não há materiais invulneráveis, e será provável que mais cedo ou mais tarde os riscos se façam notar (e isso será algo que se tornará mais evidente no iPhone em preto), mas não estamos perante um caso em que "a tinta saia" ao menor contacto.

Ainda assim, para quem quiser manter o seu estado em perfeitas condições, será recomendável o uso de um bumper ou capa de protecção.




Outra das "grandes" alterações relativamente aos modelos anteriores, a ficha para os headphones passa a estar na parte inferior - o que para mim me parece ser mais lógico, mas poderá ser motivo de chatice para quem estiver habituado a usar a ficha na parte de cima (na minha utilização, são raras as vezes que dou uso à ficha dos headphones... viva o bluetooth e o AirPlay! ;)


Quanto aos EarPods, são uma boa evolução relativamente aos auriculares originais - mas isso não é dizer muito, pois os originais eram uma autêntica desgraça. O novo formato destes EarPods promete ser mais confortável, mas isso continua a ser algo bastante relativo e que dependerá bastante do formato da orelha de cada um. A mim, continuam a não me impressionar... mas eu não sou grande fã de earphones, pelo que serei suspeito.

A nível de qualidade sonora, há melhoramentos mas... novamente, é sempre relativo. Se estiverem habituados a usar headphones de qualidade, não há earphones que lá cheguem (a não ser talvez aqueles pelos quais pedem preços na ordem do que custa o iPhone 5... mas nunca tive oportunidade de experimentar desses.)



Outra diferença subtil: a câmara frontal passa a estar centrada, sobre o auscultador principal, em vez de descentrada como nos iPhone 4/4S.


Comparado com o iPhone 4/4S


Embora o iPhone 5 não seja fundamentalmente diferente do estilo e design subjacente ao iPhone 4/4S, não deixa de ser uma evolução que literalmente "lima as arestas" e o torna ainda mais atractivo e desejável.



Um pouco à semelhança do que se passa na indústria automóvel, onde a cada restyling vão sendo introduzidas pequenas alterações que - por insignificantes que possam parecer inicialmente - vão fazendo com que os carros antigos pareçam... antigos; também aqui estamos perante pequenos detalhes que fazem com que os pormenores que anteriormente estavam bem conseguidos no iPhone 4/4S, agora pareçam "antiquados".

As bordas salientes do ecrã e tampa traseira do iPhone 4, por exemplo, fazem com que pareça um iPhone "inchado" face ao novo iPhone 5 de espessura mais reduzida. E o abandono das micro-grelhas da coluna e microfone na parte inferior, agora substituidos por uns furos mais proeminentes, dá-lhe também um aspecto mais simples.




O cartão NanoSIM


Impriscindível é a troca de cartão SIM. Se há dois anos, com a chegada do iPhone 4 fomos obrigados a dizer adeus ao cartão SIM de tamanho normal; agora é a vez de dizermos novamente adeus ao formato microSIM e dar as boas vindas ao nanoSIM.


Já o disse, e volto a dizer... a diferença de tamanho entre o microSIM e o nanoSIM parece-me completamente ridícula - especialmente quando se considera o "trabalho" que esta poupança de uns poucos milímetros vai obrigar, com os operadores a terem que investir em milhões de novos cartões (no caso da Vodafone, está em plena campanha de troca de todos os cartões SIM antigos para os mais recentes SIM "4G" - e que assim já ficam desactualizados para todos os que vierem a adquirir um iPhone 5.)

Para os que tiverem que regularmente mudar o cartão SIM para outros equipamentos, terão que considerar a compra de adaptadores para os outros formatos.


Em Funcionamento


O processo de inicialização de um iPhone 5 não é complicado. Para começar terão que ter um cartão nanoSIM para activar o equipamento pela primeira vez (caso contrário, não poderão fazer nada com ele, nem sequer utilizá-lo como "iPod Touch").

A partir daí, torna-se ainda mais fácil...


Para quem vier de um iPhone anterior e estiver a usar o backup na iCloud, bastará introduzir as credenciais e aguardar pela reposição dos dados. Em poucos minutos, o novo iPhone ficará tal como estava o vosso antigo, sendo apenas necessário revalidar as passwords de alguns serviços, como o email, etc.


A primeira coisa que salta à vista é precisamente o novo ecrã. Não só é mais esticado (e permitindo uma linha extra de icons em cada ecrã; que também possibilita que se tenha uma linha extra de icons nas pastas), como tem cores ainda mais fidedignas. Os reflexos foram também reduzidos, graças ao novo processo de fabrico, em que a camada "touchscreen" é integrada directamente no LCD em vez de ser uma camada extra - algo que se faz notar particularmente quando em uso no exterior.


Mas, o que interessa mesmo... é ver que o espaço "claustrofóbico" do anterior iPhone, que já não podia competir com equipamentos como o Galaxy S3 e o seu ecrã HD, passa agora a poder respirar um pouco melhor (ter em atenção que mesmo assim, o iPhone 5 não atinge a resolução HD dos modelos concorrentes, ficando-se por uns estranhos 1136x640, em vez dos mais "redondos" 1280x720 do HD).

Mesmo não chegando à resolução HD, representa uma bem necessária evolução face aos iPhone anteriores, possibilitando ler mais nas páginas web, nos emails... e em tudo.


No caso de Apps que ainda não estejam preparadas para tirar partido da nova resolução, a imagem aparece centrada no ecrã, num modo de compatibilidade que emula o ecrã anterior. É uma solução que funciona, mas que se revela pouco elegante por alterar o posicionamento da barra de estado superior, e o local onde o teclado surge. Será apenas um detalhe temporário, pois será uma questão de tempo até que todas as Apps recebam uma actualização com suporte para o iPhone 5... mas, merece ser referida.



Para além das diferenças cosméticas e funcionais, também o interior do iPhone 5 foi completamente remodelado, com um novo CPU A6 que promete o dobro da velocidade, tanto a nível do processamento como do GPU (gráficos). E isso é algo que novamente salta à vista. Abrir páginas da web, mesmo as mais pesadas (como a do Aberto até de Madrugada - eu sei que tenho que redesenhar isto... mas... é preciso tempo) são abertas quase como se estivessemos num computador desktop.

Mais que nunca, utilizar o iPhone 5 torna-se numa experiência que reduz ainda mais (menos? :) todas as pausas e momentos de espera. Com CPUs a este nível, começará a tornar-se mais evidente toda e qualquer lentidão que seja causada pelos restantes componentes que não acompanharem a evolução da velocidade (como por exemplo a memória flash, a nível de velocidades de leitura e escrita). Ou seja... o mesmo tipo de problema que se tem actualmente nos computadores de secretária e nos portáteis.





Fotos e Vídeo

A câmara do iPhone 5 permaneceu quase inalterada face à do 4S - mantendo-se nos 8MP - mas agora tem um conjunto de lentes completamente redesenhado para ser ainda mais compacta e caber na espessura mais reduzida do novo iPhone.


Mas, há algumas novidades que se fazem notar... quando a luz desaparece.


No novo iPhone 5 a Apple deixa puxar mais o ISO das fotos, que no 4S estava limitada a ISO 800 e agora passa a poder chegar  aos 3200. Quer isto dizer que o iPhone 5 pode tirar fotos em locais com menos luz, ou fazer com que - nas mesmas situações - as imagens apareçam mais visíveis. (Claro que isto será o equivalente a "puxar digitalmente" pelas ditas imagens, pelo que também se tornará mais visível o "ruído" nas imagens).


Outra das novidade é o modo panorâmico do iOS6, que permite fazer panorâmicas com bastante facilidade (até aqui nada de novo, sendo já algo existente em equipamentos concorrentes) - mas que surpreende pela qualidade final dos resultados. Em vez de termos apenas uma imagem de resolução reduzida que esconde os resultados, aqui temos acesso imediato a fotos em alta-resolução e cujos "artefactos" na junção da imagem são praticamente indetectáveis.


Por exemplo, esta imagem tem uma resolução total de 7632x2454 pixeis (e não representa o varrimento horizontal total que é possível). Para um modo que funciona em tempo real e sem pausas para processamento, os resultados são do melhor que já vi - equivalendo ou superando os resultados obtidos com a maioria das Apps que fazem pós-processamento bastante mais demorado.


Apreciação Final


O novo iPhone 5 respresenta um novo salto evolutivo face aos anteriores, e que segue a mesma linha que tem vindo a ser traçada pela Apple desde a origem do iPhone. Os milhões de unidades que foram vendidas em poucos dias, batendo os recordes anteriores, demonstram que o mercado continua a desejar este smartphone, e... não me parece que todos estes milhões de pessoas possam ser apelidados de "fanáticos" que não sabem o que fazer ao dinheiro.

O iPhone 5 não é perfeito, mas a maior parte das críticas poderá ser atribuida ao iOS e não ao equipamento em si.

Será preciso voltar a falar dos mapas do iOS6?

O iOS tem ainda muito que evoluir, e não deixa de ter um aspecto que, cada vez mais, vai acusando o peso da idade. Mas, é também um sistema que continua a ser simples de usar e que praticamente todas as pessoas conseguem "dominar" logo a partir do contacto inicial. Talvez por isso a Apple tenha que pensar e repensar, extremamente bem, toda e qualquer alteração que lhe seja feita. (No entanto, continua a chatear-me ter o raio dos icons "estúpidos", que me mostram sempre um sol no estado do tempo, mesmo quando está de chuva! ;P) Há inúmeros detalhes que cada um dos utilizadores desejaria ver resolvidos ou adaptado à sua vontade... mas são detalhes, a maioria dos quais não são assim tão importantes ao ponto de se sentirem tentados a procurar alternativas.

Mas temos também bugs que surgiram com o iOS6 (ou que já persitem deste o iOS5) e que são "chatos". Com o iOS6 deixei de conseguir ligar ao meu hotspot WiFi princial... mas consigo ligar-me ao repetidor! Com o iOS5 continuam a ligar-se sem problemas, como sempre fizeram. Depois, temos também um estranho bug (já mais que conhecido), que faz com que tirar fotos em HDR e depois fazer swipe na câmara para ver a última foto, apresentem uma versão altamente pixelizada da foto... Não era suposto a Apple ter atenção "aos detalhes"? Ou será que esse tempo já lá vai?


Temos também outros pontos que vão cansando os utilizadores: é inadmissível que continue a estar ausente o modo de escrita por voz em português; e a Siri, parece estar a querer tirar o estatuto de "beta" permanente que em tempos se associaria... ao Google! Será que alguma vez poderemos mesmo esperar que venha a funcionar na língua de Camões? O que é pena... pois seria sem dúvida uma ferramenta bastante poderosa... mas que assim fica limitado a quem estiver disposto a falar para o iPhone em inglês.

Apenas um reparo para o sistema de navegação "turn-by-turn", que funciona bastante bem, dando as indicações em português correcto, e com uma fluidez que espero que sirva de inspiração para todos os restantes developers de apps de navegação.

Outros pontos negativos?... Bem, a nova App Store do iOS6 está uma autentica salgalhada, lenta, e cheia de bugs (quantas vezes não continua a dizer que existem 3 ou 4 actualizações por fazer, depois de já terem sido feitas?), e outras vezes queremos ver apenas o que uma app tem de novo, e em vez de expandir essa secção, salta para a página da App - que agora nem sequer tem espaço para exibir o nome de uma App mais comprida, pelo que distinguir entre uma App "Super XPTO Paga" e "Super XPTO Gratuita" resulta entre ter que dinstinguir entre "Super XPTO..." e "Super XPTO...". (Sim, eu sei que poderemos olhar para o preço, mas... não parece uma coisa "à Apple".)


E a nível do hardware, o que dizer do 4G? Os operadores nacionais dizem que estão a fazer todos os possíveis por disponibilizar o serviço 4G em frequências compatíveis com a do iPhone 5 - mas... isso é algo que tanto poderá demorar 1 mês como 1 ano... e em nada ajudando todos os que compram um iPhone 5 neste momento.




A ficha lightining, é também um factor que irá causar alguma frustração a todos os que já tiverem acumulado ao longo dos anos acessórios e extras que davam uso à ficha anterior dos iPhones e iPods. Mas... era uma ficha que já tinha 10 anos de existência; e a Apple já tem tradição em não se agarrar demasiado "às tradições". Para um comprador que pegue neste iPhone 5 como sendo o seu primeiro equipamento Apple, seria exactamente igual ter uma ficha "dock" das antigas, ou a "lightning" das novas. Excepto talvez nas antigas poder encontrar inúmeros acessórios e cabos de baixo custo dos chineses, e nesta nova a oferta ainda ser bastante reduzida (e sendo uma ficha "inteligente" que obriga ao uso de chips, será de esperar que os preços permaneçam altos nesta primeira fase.)


A nível da usabilidade do novo formato "esticado" do iPhone 5:



No meu caso, não me causou problemas especiais, a não ser um pequeno período de adaptação. Continuo a conseguir chegar aos quatro cantos do ecrã sem grande dificuldade (mas tenho que "esticar" um pouco para chegar ao canto oposto). Mas convém referir que tenho as mãos grandes - se colocar o dedo mindinho na tecla 1 de um teclado de secretária, consigo tocar "de raspão" com o polegar na tecla de backspace. Para pessoas com mãos mais pequenas, chegar aos quatro cantos do ecrã poderá ser tarefa que obriga a maiores "manobras". E considerando que o novo corpo em aluminio do iPhone é mais escorregadio... estas manobras poderão resultar em quedas indesejadas. (Investimento num bumper ou capa recomendado?)



A nível de autonomia... boas notícias (dentro do que é possível). Para quem não der uso a apps que utilizem continuamente serviços de geolocalização, poderão chegar ao final do dia com 60% de bateria (16h longe da corrente, e 2h de uso, entre emails, twitter, tirar fotos, e alguns jogos; sempre com 3G (e WiFi), e durante a maior parte do dia num sítio com rede bastante fraca - que gasta mais bateria.

Já no caso de quem usar apps tipo o Google Latitude, que vão registando por onde andam, os consumos fazem-se notar e vão para os níveis a que já estou habituado no meu 4S: ou seja, no final do dia deverão estar com 20% ou menos. (No screenshot à direita: após 6h afastado da electricidade, e com 2h20 de utilização variada, a bateria ia nos 66%).

(Atenção que cerca de 40 minutos daquelas 2h de uso em ambos os casos foram feitas enquanto também fazia streaming de música via WiFi.) Ou seja... poderão esperar autonomias ao nível do que têm com o 4S, ou até ligeiramente melhores. (Falta ainda ver que impacto haverá se/quando estivermos a usá-lo em "4G"!)




Por último... o factor a que não se pode ficar indiferente, o preço. O iPhone 5 tem preços que começam nos 699€ no nosso país (na Suiça começa nos 594€!) um preço que não é nada barato, e inflacciona bastante o ponto de entrada na gama - que tradicionalmente estava 100€ mais abaixo. Um preço bastante elevado, e que certamente fará com que mais pessoas coloquem no prato das alternativas equipamentos como os Galaxy S3 (e outros), que oferecem também inúmeros atractivos, têm hardware equivalente ou superior, desempenho igualmente fluido, e estão disponíveis a preços mais vantajosos. Mas, isso não impede que quem queira, e possa, comprar um iPhone 5 fique mal servido. E por isso mesmo... o iPhone 5 sai daqui com...


Apple iPhone 5

Prós
  • Qualidade de construção
  • Desempenho
  • Ecrã 

Contras
  • Preço
  • 4G "inutilizável" em Portugal (por enquanto?) - actualização: demorou mas chegou
  • iOS 6 a precisar de (mais) melhoramentos

Galeria de Fotos




Agradecimentos

Agradecimento especial à Vodafone pela rápida disponibilização de um iPhone 5 para testes - (o "nosso" iPhone 5 tem entrega estimada apenas para daqui a algumas semanas. mas ainda sem data confirmada.)

38 comentários:

  1. Mais uma review de grande qualidade. Parabéns.

    Quanto ao iPhone, confesso que é uma "peça" apetecível. A qualidade de construção é qualquer coisa de excelente. Não podia estar mais de acordo com os Prós, e principalmente, os Contras.

    ResponderEliminar
  2. Gostei da análise, agora aguardo o comparativo com o S3.

    À primeira vista parece-me mais do mesmo e a única vantagem que terá relativamente ao S3 será a qualidade de construção, com recurso a melhores matérias primas...

    ResponderEliminar
  3. Venho de um 3Gs e de facto a melhoria é notável. Acho que lhe podes dar o "Escaldante" de consciência tranquila, incluindo o preço :)

    ResponderEliminar
  4. "O iPhone 5 não é perfeito, mas a maior parte das críticas poderá ser atribuida ao iOS e não ao equipamento em si." Acho que não faz muito sentido esta afirmação pois não se pode separar o hardware do software nos produtos Apple, tens um produto final como conjunto por isso se o "software" é mau o produto é mau, não há outra possibilidade.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não tirar do contexto o facto das críticas que faço ao iOS, e coisas que me "chateiam", representarem uma *minoria* das coisas boas que o iOS oferece.

      Muitas vezes as pessoas esquecem-se que ao apontar defeitos a 5% das coisas, se continua a ter 95% de coisas boas e/ou bem feitas.

      (Não estou a dizer se serão 5, ou 10 ou 20%... estou apenas a dar o exemplo).

      Será equivalente a criticares um Ferrari por o plástico que usaram no botão do ar condicionado não ser de um tipo de plástico que te agrade... Portanto, se o plástico do botão é mau, o produto no seu todo é mau? Não me parece. :)

      Eliminar
    2. Acho que não percebeste bem o meu comentário...
      A minha questão, e pode ser extrapolada, a todos os produtos Apple é que eles possuem um software para um hardware que é uma das grandes vantagens deles, formando assim um produto. Não é como eu montar um PC e depois colocar lá windows, linux, etc... Ou ter um sapo A5 em que dependendo das roms que lá colocar tenho performances muito diferentes. Por isso acho que não podes dizer que o equipamento é bom e o iOS mau... É porque não te serve de nada o equipamento sem o iOS... Diria que era algo mais do género dizer que o motor do ferrari é mau mas o ferrari é bom...

      Eliminar
    3. Sim, mas isso aplicar-se-ia se o iOS "arruinasse" a experiência de utilização, o que não é o caso - muito pelo contrário.

      Como disse, as críticas que há a apontar ao iOS têm que ser vistas dentro do contexto, de ser um sistema excelente para aquilo a que se propõe - mas que, como em tudo o resto - ter vários aspectos que deveriam ser melhorados (mas que no geral, representarão uma pequena fatia do bolo completo).

      Eliminar
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  6. Sinceramente, acho que neste momento tanto iphone5 como o s3 são telefones que estarão lado a lado na competição.
    A decisão deverá ser feita pela preferência no design e software. Aliás, um iphone5 com android era capaz de ser o telefone mais vendido de sempre :)

    ResponderEliminar
  7. "Acho que não faz muito sentido esta afirmação pois não se pode separar o hardware do software nos produtos Apple, tens um produto final como conjunto por isso se o "software" é mau o produto é mau, não há outra possibilidade." Acho que não estás a ver bem as coisas. Porque o facto do Ios6 ainda ter arestas a limar, não significa que daqui a dois dias não seja disponibilizada uma actualização que corrija esses bugs. Aí vais dizer o mesmo? Não me parece. E já no ios5 aconteceu o mesmo portanto não tenho duvidas que o primeiro update do ios6 vá resolver muitas dessas pequenas coisas.

    ResponderEliminar
  8. Viva

    Boa review, como sempre, Carlos.

    Ontem tive, pela 1ª vez um 5 na mão.
    Como já aqui se disse, estranha-se, mas entranha-se rapidamente.
    Tenho um 4.
    Olhando para o 5, não acho que uma troca seja um bom negócio, ou imperativa para me manter "actualizado"..., por mim, passo..., talvez daqui a 2 modelos, ou converto-me totalmente e dou um irmão Android ao meu tablet 7pol.

    PS: O modelo em exposição já estava cheio de riscos na lateral, penso que quem pega nele quer tirar dúvidas..., até com as unhas se pode riscar..., WTF?!?!?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acredita que estava precisamente com essa mesma opinião, mas depois de passar uns dias com o 5, dou comigo a repensar a questão seriamente. Voltar ao ecrã "atarracado" não é lá muito apetecível.
      (Mas é daquelas coisas... só se dá por ela depois de dar o passo para cima - até à data, sabia-se que era assim e pronto. :)

      De qualquer forma, se tivesse que ir para um, teria que ser o de 32GB... e 800€... gulp.

      Eliminar
    2. Eu só quero entender ...
      Eu tenho um iPhone 5 preto que não risca com a unha, fica lá é "pó de unha" que sai. Confesso que com chaves, facas e pregos não tive coragem para experimentar.

      Mas afinal, o iPhone 5 risca ou não risca ?

      Eliminar
    3. Eu permaneço com aquilo que disse: o iPhone risca (é inevitável!) mas não é tão sensível como alguns vídeos quiseram fazer passar.

      Pelos testes que eu próprio fiz (sem chegar a níveis demasiado abusivos como o do tal vídeo que aqui coloquei) fiquei perfeitamente descansado que será capaz de suportar todo o tipo de uso normal sem grandes chatices.

      No entanto, assim que aparecer um risco... sem dúvida que saltará à vista no iPhone preto, e que no branco ficará bem mais disfarçado.

      Eliminar
  9. Mais uma vez, grande review. Gosto muito de ler o que é aqui escrito. Mas apesar da review ser muito boa, eu pessoalmente não gosto nada do Iphone (não gosto de nenhum produto da Apple), seja qual for o modelo. Uma pessoa que compre 1 Iphone, tá a comprar + do mesmo. As fotos que puseste do 4s ao lado do 5, os parafusos, estão praticamente no mesmo sitio, há uma foto dum botão, que está precisamente no mesmo sitio nos 2. A única coisa que praticamente mudou, foi realmente o 4S ter "grelhas" e o 5 ter "buraquinhos". Na minha opinião Isso é estúpido. Incluindo o IOS, olha-se para o 5, olha-se para o 6, praticamente a nível visual, não há alterações. eu tenho o San francisco com Android 2.2, mas tenho um tablet c/ android 4.0, e realmente à diferenças, é preciso "estudar" novamente o software. Muito provavelmente, no IOS 5 e no IOS 6, está tudo igual, se calhar não é preciso estar a "estudar". Não detesto as pessoas que têm/usam produtos da Apple (lido com essas pessoas), desde que não venham dizer que o Iphone é o melhor do mundo. Como eu disse, é só a minha opinião, e aproveitei e fiz um pequeno desabafo. Cumprimentos Carlos e continua com o bom serviço.

    ResponderEliminar
  10. Pelo hardware e software o preço pedido é algo que nem sei que diga..

    O IOS está sonolento, parece o windows mobile uns anos antes, enquanto vender não se muda.

    Agora..

    Iphone 5(Hardware) + android - preço = most ^^

    e tirando os certos problemas de riscos que falam

    ResponderEliminar
  11. Acho que o grande "Contra" desde iPhone5 é faltar-lhes a resolução 720p no ecrã.

    Um campo em que a Apple afinal andou tanto tempo à frente da concorrência, mas isso agora é passado.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim. É um aspecto que lhes vai "pesar" na consciência durante os proximos anos.

      ... Pelo menos até haver um "quad-retina", que volte a duplicar a resolução: 2272 x 1280? :)
      (Com os FullHD a chegarem aos 5", já não me parece demasiado rebuscado que seja tecnicamente possível... embora de utilidade duvidosa).

      Sinceramente, penso que todas estas resolução "high-DPI" vão apenas sensibilizar as pessoas de que não são os pixeis que contam... mas sim a densidade.

      Na prática: fará assim tanta diferença ter 1280x720 num ecrã de 4.7", ou de 1136x640 em 4"? Penso que não.

      O que é certo é que a Apple perde o argumento de ter a resolução mais elevada... e não poderá usar a designação "HD". Isso é que é um facto incontornável, e que não me parece ter solução para este - ou o próximo - iPhone.

      (É da maneira que se "vingam", promovendo o ecrã superior ao FullHD do iPad... :)

      Eliminar
  12. Estive esta tarde com um iphone 5 na mão... penso que dar 700 euros por um aparelho destes é uma autêntica asneira... tenho um galaxy s2 e não existem funções mais avançadas no iphone que realmente justifiquem a sua compra. Para já sabendo que o preço de custo de cada iphone são 200 dólares.Ironicamente ontem um colega meu que comproum um iphone 5 ficou admirado de eu ter o filme "prometheus" no meu galaxy s2 ainda por cima com legendas... :)) são pequenas coisas que os utilizadores da apple nunca vão ter porque a exclusividade paga-se: paga-se quando se tem um iphone e obrigatoriamente temos de comprar todas as aplicações via itunes. Colocar vídeos é uma anedota. Em suma, a publicidade americana exige aos utilizadores que comprem o novo iphone 5... o motivo justificável: porque o iphone 5 é o melhor telefone do mercado. asneira.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Colocar conteúdos num iPhone, mesmo para quem não use o iTunes, é do mais simples que há, podendo usar-se programas como o:
      http://www.copytrans.net/copytransmanager.php

      Mas pergunto: para um consumidor normal, que nem saiba - ou queira saber - o que é um sistema de ficheiros ou em que pasta "images\DCIM\videos" deverá colocar um ficheiro vídeo... haverá comparação entre poder chegar a uma content store e comprar o que quer, sem chatices? (quer seja o iTunes ou o Google Play)

      E claro... para quem gostar de usar o iTunes (programa) - que eu pessoalmente não gosto, mas muitos milhões continuam a gostar - nem se coloca a questão, pois não há nada comparável para a gestão de conteúdos para Android. (Atenção que estou a fazer o papel de "advogado do diabo"... pois não sou fã desse tipo de programas, sejam eles quais forem, e também prefiro gerir tudo "à mão" - mas penso estar em minoria).

      (E vamos assumir por momentos que nos estamos apenas referir a conteúdos legais.)

      Eliminar
    2. Carlos martim prfere o s3/s2 ou este tl ?

      Eliminar
    3. @Miguel

      Será a mesma coisa que perguntares se alguém prefere um Ferrari ou um Lamborghini... São ambos excelentes, com os seus próprios estilos.

      Qualquer que seja a opção ficar-se-á muito bem servido. Restará saber se a sua preferência pessoal tende mais para o lado do Android ou do iOS.

      Eliminar
    4. @Carlos Martins

      N era para levar a mal :) Eu tenho acompanhado este site já a algum tempo e respondido a algumas questões como as do optimus madrid

      Eu por mim só pude testar o madrid e o s3 mas pelo que tenho visto aqui ambos os sistemas(ios e android) são fantásticos

      Continue com o seu bom trabalho :)

      Eliminar
  13. Carlos Martins,para mim o android continua a ser um sistema operativo bem mais livre que o ios 6. Mas são opiniões. Em relação ao iphone 5 não acho justificável o preço que custa para o produto que é... naturalmente que toda a gente vai comprar um iphone 5 porque a pressão dos media é imensa...

    ResponderEliminar
  14. Não vale o dinheiro. Acho que ficou muito feio e esticado. Foi um grande erro não alargarem o ecran. Vou esperar pelo nokia lumia 920. Esse sim, com um grande ecran e uma excelente camera.

    ResponderEliminar
  15. Para quando a comparação entre o Iphone 5 e o Samsung Galaxy S 3?

    ResponderEliminar
  16. Bom dia!

    Desde já os parabéns sobre a análise ao Iphone 5, que contribui na minha decisão de compra.

    Agora que o tenho surgiu uma situação que tem a ver com o seguinte: Quando abano o telefone, ouve-se um barulho no seu interior. Pergunto e desde já agradeço a resposta se tem algum conhecimento sobre esta situação e qual o seu feedback. Já ouvi que é normal, outros que os telefones não fazem qualquer barulho etc..
    Volto agradecer, e continuação de um bom trabalho nestas boas análises e noviaddes que nos tem presenteado.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. @Nuno,

      Se te referes a um ligeiro "chocalhar", sim é normal.
      No entanto têm havido também alguns incidentes isolados de barulhos anormais, e que se devem a má montagem (com oa bateria solta, por exemplo).

      É fácil confirmares... faz o mesmo teste com qualquer outro iPhone 4/4S/5 que deverá fazer o mesmo tipo de barulho.

      Eliminar
  17. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  18. Muito obrigado pela rápida resposta.

    Por acaso lá em casa existe um 4s e faz um pequeno barulho que quase nem se ouve, nada parecido com o meu 5.

    Vou tentar verificar em outros, e caso o barulho seja inferior ou quase não se ouvir, vou optar por enviar para a garantia.

    Já tive na vodafone e ligaram diretamente ao apoio técnico e disseram que era normal, mas quem o verificou foi a senhora das vendas e não um técnico especializado, ela simplesmente ligou ao apoio a perguntar feedback e foi o que responderam que era normal mas ainda é algum barulho.

    Muito obrigado pela ajuda

    ResponderEliminar
  19. Qual é a espessura do iphone 5?

    ResponderEliminar
  20. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  21. o iphone 5 tem um novo design - mais leve com 112g e mais fino com 7.6mm de espessura

    ResponderEliminar
  22. Estou restaurando meu ihone5 pelo backup do co itunes e já faz mais de 2 horas que só aparece restaurando na tela. É normal?
    Pode interomper e tentar pelo icloud?

    ResponderEliminar
  23. Tenho 23 gigas de memoria no iP 4s, demora muito para passar (recuperar) no iP 5 via backup do itunes do cp?

    ResponderEliminar
  24. Posso interromper a restauração do iP 5 do meu itunes que estão os dados do iPhone 4s (com 23 gigas0 que está demorando muito? mais de 2,5 horas?

    ResponderEliminar
  25. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  26. Boa tarde,
    gostaria de saber se é possível enviar e receber MMS no iPhone5/iOS6 sem o custo adicional do serviço de dados, uma vez que o meu tarifário inclui MMS gratuitas.
    Obrigado

    ResponderEliminar

[pub]