2015/04/14

Vizio lança televisor Ultra HD de 80" a $3999


Lembram-se dos tempos em que ter um televisor com mais de 20" já era considerado "grande"? Hoje em dia os tamanhos não param de aumentar, e finalmente chega o momento pelo qual se esperava: o de se poder comprar um ecrã Ultra HD verdadeiramente gigante a preço que já não obrigará a hipotecar a casa.

Os preços dos televisores de grandes dimensões não pararam de descer com a chegada da alta-definição (lembro-me do tempo em que um ecrã de 50" era coisa para custar mais de 10 mil euros; e hoje em dia podemos encontrá-los a menos mil); e o mesmo tem acontecido com os mais recentes ecrãs Ultra HD 4K.

Se qualidade Ultra HD 4K será sempre preferível face ao Full HD (sem esquecer que de momento os conteúdos para essa resolução são muito reduzidos), há também que ter em conta de que esta resolução já "pede" tamanhos de ecrã mais generosos. O problema é que ecrãs para cima de 65" ainda têm preços proibitivos; mesmo se também já baixaram drasticamente para cerca de metade dos 10 a 15 mil euros que tinham até há bem pouco tempo.

Mas agora a Vizio dá-nos esperança de que talvez não seja necessário esperar muito mais pela hipótese de ter uma destas "paredes" em nossas casas a um preço que baixa novamente para patamares cada vez mais próximos dos valores "que se passam a poder considerar". A nova série M 4K da Vizio começa nos $599 para o modelo de 43", mas o mais interessante é o que se passa no extremo oposto da escala: o modelo Ultra HD 4K de 80" vai ter um preço de $3999.

Para referência, é metade do preço que é pedido pela LG UHD 4K de 79" que temos disponível por cá, e que custa 7999 euros (já com uma redução do seu preço "habitual" de 8999 euros.) E na verdade, é o continuar daquilo a que nos tem habituado nos últimos anos (há 2 anos também deu grande corte nos preços dos LCDs de 80" Full HD; depois trouxe-nos um dos primeiros Ultra HD de 50" abaixo dos $1000.)


Não... não estou a dizer que me aventuraria a gastar 4000 euros num televisor 4K nesta fase; mas fico feliz por esta progressão na redução de preços estar a acontecer a um ritmo mais acelerado do que imaginava - o que faz prever que daqui por mais um par de anos, já estejam finalmente a preços convidativos. (Para além do mais, para o final deste ano começaremos a ter nova guerra com os formatos HDR, o que ajudará a empurrar para baixo o preços dos ecrãs não HDR.)

Sem comentários:

Publicar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]