2015/08/06

Snapdragon 820 será 35% mais rápido que o 810 (mas... aquecerá menos?)


Depois do fiasco do Snapdragon 810, um dos chips mais aguardados deste ano, mas cujo aquecimento em utilização intensiva o torna mais lento que chips inferiores, a Qualcomm tenta ultrapassar este episódio o mais rapidamente possível, e para isso espera voltar ao topo dos chips de referência com o seu Snapdragon 820.

O 810 foi um rude, e inesperado, golpe para a Qualcomm, que não só viu fugir alguns clientes importantes (como a Samsung), como viu esses mesmos clientes apostarem nos seus próprios chips, diluindo ainda mais o seu peso no mercado. Por isso é indispensável apresentar um novo chip quanto antes, que faça esquecer o 810, e o seu nome é... Snapdragon 820.

Como seria de esperar, este 820 surge recheado de características de encher o olho, e prometendo desempenho 35% superior ao do 810 (não que isso fosse difícil... já que ele rapidamente abrandaria devido ao aquecimento! ;P) Neste novo 820 a Qualcomm aposta em CPUs ARM com uma nova arquitectura (Hydra) e com fabricação em 14nm, em vez dos 20nm do 810. Outro sinal de que o tempo é de mudança e que este 820 não pode falhar, é a redução de oito para quatro núcleos de processamento. Parece que a Qualcomm quer mesmo por travão à ideia de que "mais é melhor", e que já tem feito com que alguns fabricantes apostem em chips com 10 cores.

Este 820 passa a suportar câmaras com sensores até 28MP, e claro está, não fica esquecido o vídeo 4K a 60fps, tanto em gravação, como em reprodução, e até em streaming wireless via Miracast (2.0).

... Tudo muito bonito, mas depois do que se assistiu com o topo de gama anterior, parece-me que fabricantes e consumidores só ficarão descansados de ver resultados de como este novo Snapdragon se comporta em circunstâncias reais e utilização intensiva e "escaldante".

1 comentário:

  1. O 810 seguia a arquitectura da ARM. Este segue desenho próprio da Qualcomm. Este será o verdadeiro sucessor do 800/801.

    ResponderEliminar

[pub]