2018/02/15

OnePlus repete inquérito eliminado pela Xiaomi


Nestas coisas das redes sociais há que estar sempre atento para saber tirar o melhor partido dos acontecimentos do momento, e foi isso mesmo que fez a OnePlus em resposta ao inquérito eliminado pela Xiaomi, depois dos resultados darem preferência ao Android One em vez do MIUI.

A OnePlus, procurando um desfecho diferente ou simplesmente procurando aproveitar o mediatismo do momento, lançou um inquérito idêntico no Twitter, perguntando se os utilizadores preferiam um Android puro ou o OxygenOS que disponibilizam nos seus smartphones.

Um inquérito que inicialmente até parecia estar a correr bem, com a maioria dos votos a darem vantagem ao OxygenOS, e até merecendo uma resposta de Carl Pei, CEO da OnePlus a pedir que este inquérito não fosse eliminado - numa clara alusão ao incidente da Xiaomi. Mas, no final da votação as coisas inverteram-se, confirmando os resultados que já tinham sido obtidos (e eliminados) pela Xiaomi.


Com 10349 votos, 58% dos participantes disse preferir um Android Puro ao OxygenOS, o que mais uma vez poderá servir de sinal para que as marcas comecem a dar mais atenção ao lançamento de smartphones que venham com Android One - o que não só lhes permitiria libertar recursos, como viria ao encontro daquilo que os seus próprios clientes estão a pedir.

... Quantos mais inquéritos serão necessários para que os fabricantes percebam isso? (E penso que não será necessário referir que os resultados seriam idênticos, ou ainda mais drásticos, caso fosse a Samsung a perguntar se os clientes preferiam um Galaxy S9 com Android One ou com o seu launcher, pois não?) Depois não se queixem que foram ultrapassados por quem está a ouvir estes pedidos...

6 comentários:

  1. Não foi bem a OnePlus. Foi um funcionário da OnePlus no seu perfil pessoal. Acaba por não ser bem a mesma coisa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Teve direito a "menção" por parte do CEO... acho que se pode considerar que fica "oficializada". :)

      Eliminar
  2. É o tipo de coisa imbecil que uma empresa pode fazer. Primeiro porque a resposta não vai alterar a sua política, segundo porque não é garantia de respostas acuradas, tanto porque trolls e haters podem alterar a a tendência quanto pelo fato de que só quem utilizou os dois sistemas poderia opinar com propriedade.

    ResponderEliminar
  3. Boa tarde Gaius ,

    Com os meus cumprimentos , a maioria dos possuidores de equipamentos One Plus normalmente usam ROMs da LinageOS que são muito perto do Android puro , depois os os utilizadores não são estúpidos e sabem que um Android One tem suporte directo da Google com pelo menos 2 versões do seu SO e sabem também muitos por experiência própria que o Android puro é menos consumidor de bateria e que as funcionalidades estão quase lá todas ser termos de ter necessidade de recurso de apps de terceiros , tudo isto junto acaba por redundar no Mundo Android numa grande fatia de utilizadores que gostaria de ter nos seus equipamentos Android puro , como o Carlos escreveu os terminais da Samsung são um dos exemplos que seria extremamente benéfico que em paralelo fossem comercializados terminais com o launcher da Samsung e com Android One a Samsung só ficaria a ganhar com essa mudança de politica aliás essa liberdade deveria ser dada em todas as marcas sem excepção .

    ResponderEliminar
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  5. Pessoalmente, detesto Android puro. Se o MIUI deixar de ser desenvolvido por parte da Xiaomi, desisto de ter telemóvel. Ou, muito, muito contrariado, mudo-me para a Apple com o seu iOS...

    ResponderEliminar

[pub]